Bruna Real – alarme, alarido ou farisaísmo?

Foto [Payboy, ed. portuguesa, Maio, 2010]

Como uma professora na província (a recibo verde) – na livre utilização do seu tempo livre e no domínio da sua vida privada – resolve posar como modelo numa revista erótica (Payboy, edição portuguesa, Maio de 2010) e, tal facto, causa um enorme “alarme social” (autarca mirandês dixit), melhor seria dizer, um desmesurado “alarido puritano”, sendo, em consequência, transferida da sua Escola para a secretaria do Município e, antecipadamente, rescindido o seu precário contrato (cujo terminus era em Junho de 2010), com a pré-concebida certeza de que jamais será reconduzida.

Para memória futura: factos relativos à República Portuguesa, Região de Trás-os-Montes, Município de Mirandela, Freguesia de Torre Dona Chama, … século XXI!

Sem comentários.

Comentários

tb ainda não consegui perceber qual o crime da rapariga... quem ser+a o culpado? o padre da freguesia? o papa bento? o cavaco?
sei que o socrates não é culpado... nem a corja socialista.
quem será!?
Talvez as mães de Bragança!
ana disse…
Mirandela devia até agradecer-lhe, dar-lhe um prémio. Até aqui só se falava de alheiras. Mas segundo alguns habitantes, a corja socialista é culpada, sim, porque delegou nas câmaras a responsabilidade da contratação desta classe de professores. Ora portanto os votantes e os seus ilustres representantes nas câmaras são completamente inocentes, aqui o criminoso não é quem comete o crime, mas quem lhe dá meios para o cometer. Estranho é que as vozes que em Mirandela se levantam condenando este crime, com especial destaque para os responsáveis pela suspensão, não condenem também os escandalizados papás que frequentam as prostitutas de Mirandela. E que são muitas.
ana disse…
E certamente para dar segurança aos pais, segundo ouvi numa notícia, "foi afastada do contacto com os alunos". Mas será que ela não vai processar esta gente? Com a mentalidade tacanha que reina nos nossos tribunais, talvez não valha a pena, mas se fosse eu tentava, oh se tentava.
e-pá! disse…
Ana:

..."foi afastada do contacto com os alunos"...
e, também, segundo ouvi "dos colegas"!

Como se tivesse lepra...

Ou, o executivo municipal, arvorado em entidade judicial a aplicar medidas de coacção, por via administrativa...?!
Só faltou a prisão preventiva...ou a sua lapidação na Praça Velha, onde existiu o pelourinho.
Em linguagem arcaica, pô-la na picota.
tiago disse…
Este comentário foi removido pelo autor.

Mensagens populares deste blogue

Vasco Graça Moura

A lista VIP da Autoridade Tributária