Marcelo, em campanha permanente

Ontem foi mais um dia de intensa propaganda do PR. Os órgãos de comunicação social, quase um mês depois da sua aposentação aos 70 anos, fizeram títulos de caixa alta com o facto de não receber a reforma da CGA, como se a ela tivesse direito.

Hábil e inteligente, apressou-se a esclarecer que nem a lei o permite nem ele a receberia. Essas acumulações acabaram num governo PS, o que deixou Cavaco a espumar de raiva e a dizer que não sabia como poderia pagar as despesas. A partir daí, recebeu ‘apenas’ as pensões, bem mais substanciais do que o vencimento de PR, embora sem abdicar das despesas de representação (40% do vencimento).

É evidente que Marcelo não tem o espírito mesquinho do antecessor a quem conferiu o mais alto grau da Ordem da Liberdade, num ato de cinismo ou de desvalorização de tão honrosa venera. Por isso, não se limitou a esclarecer que a lei não permite a acumulação do vencimento e da reforma, acrescentou que, em qualquer circunstância, “escolheria sempre o ordenado de presidente”, mostrando que a dignidade do cargo não se confunde com o montante auferido. Por desconhecimento ou esquecimento, poucos portugueses terão entendido a bofetada de luva branca ao anterior inquilino de Belém.

Marcelo também não é Alberto João Jardim, a quem uma infeliz e excessiva autonomia permitiu não estender à Madeira a lei que impede a acumulação de remunerações de natureza diferente, fazendo gala de acumular o vencimento de presidente da Região com a reforma de professor do 7.º escalão, profissão em que não se demorou e onde não fez o estágio com equivalências das festas do Chão da Lagoa, desfiles do Carnaval ou provas de poncha que lhe permitiria o acesso ao 10.º escalão.

Os 6.490, 45 euros da pensão, que lhe foi fixada, podem depois ser acumulados com a pensão de PR, certamente aos 77 anos.

Ontem, ainda, na sua irrefreável campanha de propaganda, teve tempo para um insólito telefonema de felicitações a uma colaboradora da SIC, em direto, no primeiro programa, a tomar partido na guerra de audiências com a TVI de onde se transferira.

Marcelo é um especialista em marketing.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Associação Ateísta Portuguesa (AAP) - RTP-1