Os coletes amarelos portugueses

Apesar do fracasso, insistem, insistem, insistem, até terem êxito. Não têm um programa, apenas ódio à democracia; não têm reivindicações em que se revejam os cidadãos, têm slogans que plagiam os franceses; não têm gente, apesar da divulgação das redes sociais onde os fascistas circulam nos esgotos; não têm porta-vozes, têm primatas que grunhem “não fizemos o 25 de Abril para isto”, como se a liberdade fosse conquistada por eles, insultando quem arriscou a vida e libertou o país da ditadura que gostariam de restaurar.

O Correio da Manhã, sempre atento à publicidade das tragédias, anuncia que estiveram presentes no Marquês de Pombal cerca de 60 coletes amarelos, informação repetida pela revista Visão, de onde reproduzo a foto.

São contra a corrupção, como toda a gente, salvo os que beneficiam dela, eventualmente alguns dos manifestantes; são contra as pensões baixas e os impostos altos, num desafio à quadratura do círculo; debitam inanidades, enquanto não aparecer um demagogo que galvanize os arruaceiros e aproveite o mal-estar que tão longa democracia causa num país habituado a séculos de autoritarismo, apenas interrompido pelo liberalismo e pela República.

Podíamos ignorar os exibicionistas por mimetismo, mas talvez seja a nossa desatenção a fenómenos fascizantes que permitem a organização de grupos que infetam a Europa e o Mundo.

Por trás dos 60 idiotas úteis que servem de balão de ensaio, há milhares de oportunistas à espera de poderem aparecer e tirar proveito, alguns alojados em partidos respeitáveis.

Ainda bem que falharam, mas não tenhamos ilusões, a eternidade não existe nem para os corpos nem para as almas e, muito menos, para sistemas políticos.

Comentários

MR disse…
3 ou 4 coletes amarelos fascistas reuniram-se em Marselha no dia 5/1/2019, para fundar um grupo nacional (SS) e foi necessário que a polícia os protegesse dos outros coletes amarelos (camisas negras, trumpistas poutinistas bolsonaristas). (reportagem France info).
Cada colete amarelo tendo a sua opinião (fascista claro), vai durar até se autodestruírem.

Pequenez, racismo, homofobia, anti-semitismo é a doutrina deles. A mesma doutrina dos daechs e outros grupúsculos islamofachistas.

Mensagens populares deste blogue

Associação Ateísta Portuguesa (AAP) - RTP-1