Ao 7.º dia a vítima ressuscitou o algoz


Comentários

e-pá! disse…
A visão tolerante e a atitude manifestamente 'piedosa' desta 1ª. edição do Charlie Hebdo, pós massacre, sugere que na sequência das grandiosas manifestações de defesa da liberdade de expressão, no contexto internacional, tudo continuará na mesma, i. e., tudo poderá ser 'perdoado', em nome de 'interesses geoestratégicos' que se mantiveram invisíveis na marcha cívica do passado domingo.
Esta uma das leituras possíveis...

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação

Miranda do Corvo, 11 de setembro