Há que prefira os conflitos sem liberdade de expressão


Num editorial, o Global Times, jornal próximo do Partido Comunista Chinês, reagindo a esta caricatura do jornal humorístico francês, Fluide Glacial, escreveu: «a mania da liberdade de expressão pode gerar conflitos». (In DN, hoje, pág. 2)

Comentários

Manuel Galvão disse…
A “liberdade de expressão” (como é chamada a faculdade de um jornalista dizer o que muito bem entende sem necessidade de provar que é verdade o que disse ou necessidade de revelar a fonte) é hoje a principal arma de manutenção ou conquista do Poder nas Democracias Ocidentais.
As empresas de comunicação social que realmente são vistas e ouvidas pela maioria dos cidadãos, são hoje propriedade de poderosos grupos económicos que, detendo-as, as usam para influenciar os cidadãos, para os impregnarem de Opinião, para os manipular a seu favor. Vejam a Série americana “House of Cards”.
Por isso, o contraditório que interessa ao cidadão comum, praticamente deixou de existir. Os grandes grupos económicos digladiam-se na praça pública, na comunicação social, numa guerra para influenciar a opinião pública a favor de uns e contra os outros, mas os verdadeiros interesses do cidadão comum ficam à margem dessa guerra.
É por isso os representantes dos grandes grupos económicos ficam à beira de um ataque de nervos quando algo surge na cena política que põe em causa a “liberdade de expressão”. Essa poderosa arma que eles não conseguem imaginar ter de vir a deixar de usar!

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação

Miranda do Corvo, 11 de setembro