Feliz 2015! Que seja menos mau do que esperamos

Há quem acredite que o Governo e o PR são dois órgãos da soberania, dois respeitáveis tutores da Constituição que juraram defender, mas são órgãos do mesmo corpo enfermo a que conduziram o País, um fígado destruído pela nostalgia das colónias e um fel que a memória salazarista inflama e esvazia periodicamente.

São vísceras desfeitas, incapazes de defender Portugal dos enxovalhos que funcionários internacionais de segunda categoria regularmente bolçam, destroços do abastardamento ético, incapazes de culparem o BPN, Banif, BCP, BPP, submarinos, sobreiros ou a mãe de todas as tragédias, a cuja gamela se nutriram mentores da Pátria, o GES/BES.

De Belém, um palácio transformado em agência de seguros do Governo, vem a ácida e obstinada flagelação ao PS para se submeter aos interesses do PSD ensaiando arrasar a sua credibilidade e evitar uma alternativa. O fim do mandato do casal presidencial, por mais que os portugueses desejem o contrário, não augura um módico de dignidade ao titular cargo, esbanjada com a sujeição a um Governo inepto e o lucrativo silêncio sobre negócios próprios, da casa da Coelha às ações da SLN.

O antigo gestor da Tecnoforma, a quem Filipe La Féria podia ter permitido uma carreira lírica, referindo-se à honestidade, proclama que «os políticos não são todos iguais», na sequência da oportuna prisão preventiva de um adversário, na mais despudorada miséria de um indigno oportunismo.

O País não resistiu ao descalabro financeiro do capitalismo mundial, de que a crise das dívidas soberanas foi o sintoma, na deriva em que os impérios financeiros se digladiam. Coube-nos o pior que as eleições nos reservariam, este PR, este Governo e esta maioria.

Desejo, diletos leitores, que em 2015 sobrevivam as eleições. A nós pouco mais resta do que a despoluição da Pátria. Sem excessiva assepsia, nem demasiado otimismo.

E que sobrevivamos!

Um fraterno abraço para 2015.

Ponte Europa / Sorumbático

Comentários

brites disse…

tem "chão", ideias, opiniões bem fundamentadas e exprime todos com objectividade, humor e escorreiteza. continue!

Mensagens populares deste blogue

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Nigéria – O Islão é pacífico…

Macron e a ‘primeira-dama': uma ‘majestática’ deriva …