Portugal está melhor, os portugueses…


Ali, na Praça do Comércio, junto ao Tejo, onde estão cheios os cofres no ministério das Finanças e é farta a dívida soberana, a foto documenta a metáfora da tragédia silenciosa de quem não é grego.

Na opulência da reconstrução pombalina, jaz a decadência da ética e da solidariedade, ali onde a rutura do tecido social é a imagem da nossa vergonha.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Nigéria – O Islão é pacífico…

Macron e a ‘primeira-dama': uma ‘majestática’ deriva …