La Palisse, Hollande et la Danse…

Monsieur La Palisse, com certeza, não vai apresentar-se a eleições. É, como sabemos, uma figura mítica do século XV, morta, enterrada e alguma vezes citada, cuja existência sobrevive através de textos picarescos de contexto militar.
É-lhe atribuída a celebre frase” se não estivesse vivo, estaria morto!” E como sabemos as eleições são para serem disputadas por cidadãos ‘vivos’.

Monsieur François Hollande também não vai link. Há muitos aspetos sobrepostos. O primeiro está morto fisicamente e o segundo politicamente. Ambos estando na condição de mortos não disputam eleições.
 
Mas existe um outro facto relevante. Com a sua incompetência, a sua incapacidade política e a ausência de firmeza na defesa de um programa socialista Hollande para além da sua morte política provocou o suicídio colectivo da Esquerda Francesa.
Diz o povo: Homem pequenino ou velhaco ou dançarino. Desconhecem-se os dotes de um ‘Hollande danseur’…

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975