Para Reflexão

"A luta política não se resume às promessas de presidentes. As mudanças não dependem das suas vontades ou discursos. os movimentos sociais não devem acreditar em promessas de ninguém: nem de Santo António nem da Virgem de Fátima, só para invocar os santos portugueses. o povo deve acreditar apenas na sua capacidade de organização, para ter força e exigir mudanças que melhorem as suas condições de vida" - João Pedro Stédile, líder do Movimento Sem Terra, Brasil, numa entrevista à revista Visão

Comentários

Anónimo disse…
O Esperança é "RABO"
Anónimo disse…
Quem é o membro do staff do Marocas de quem o Esperança não gosta mesmo nada?
Anónimo disse…
Aqui vai uma ajuda: a pessoa em questão, de quem o Esperança não gosta mesmo nada, embora curiosamente as suas preferências partidárias tenham sido no passado muito semelhantes, sabe quem é o Chumbita Nunes. Aceitam-se apostas.
Anónimo disse…
Para reflexão, pois: qual será a razão de tão grande silêncio agora sobre a personagem em questão, por parte do administrador do ponteeuropa?
Não sou «o» administrador do Ponte Europa, sou «um».

Não faço ideia quem é o Chumbita Nunes. Mas tinha obrigação de saber?
Anónimo disse…
QuaNDO É QUE ALGUNS INDIVIDUOS APARENTEMENTE DE DIREITA APRENDEM A SER EDUCADOS E A RESPEITAR OS OUTROS? eSSA IDEIA DE QUE SE PODE INSULTAR SEM ASSUMIR LEMBRA-ME A COBARDIA DOS QUE MANDAVAM MATAR SEM NUNCA IR PARA A FRENTE DE COMBATE
Caro anónimo das 7:39 PM:

Não se preocupe com os insultos que me são dirigidos (julgo que se refere aos desta caixa porque não há insultos a outra pessoa).

De qualquer modo, obrigado pela solidariedade.

Mahatma Gandhi ensinou que os insultos humilham quem os profere.

Que representam as ordinarices anónimas para quem fez uma guerra e lhe morreu nos braços um amigo e camarada de vinte e poucos anos?

Apoiaram a guerra colonial pessoas iguais às que foram solidárias com a invasão do Iraque - uma direita agressiva, fanática e pouco civilizada.

É a vida.

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975