Quem fiscaliza as autarquias?


Penso que os sucessivos Governos são vítimas de ataques excessivos e que estão longe de ser as associações de malfeitores de que os meios antidemocráticos os acusam.

É nas autarquias que o nepotismo, o poder discricionário e a venalidade mais se fazem sentir.

Para além dos casos que a justiça traz à luz do dia, há todo um mundo de suspeitas que gira à volta do triângulo, autarquias, construção civil e futebol, que corrói o capital de confiança depositado no poder local.

Quando oiço falar em mais poderes para as autarquias, não consigo evitar um surto de brotoeja e pensar que a regionalização (cinco regiões) que se não faz é a vergonha do regime, incapaz de cumprir a Constituição e de dar coerência à divisão administrativa do País.

Comentários

alguém que passou por aqui disse…
Aparentemente as autarquias foram, são e, pelo rumo das coisas, continuarão a ser antros de poder concentrado em que o despotismo dos autarcas é o pão-nosso-de-cada-dia. Não há fiscalização possível até porque o autarca beneficia sempre de um micro-clima de opinião diferente dos restantes políticos. Curiosamente, quando as coisas são feitas à escala local são vistas através de uma lupa, o que as faz parecer mais grandiosas do que realmente são. E, claro, tudo o que se passa por debaixo da mesa é prontamente esquecido e tido como necessário.
Este descontrolo da situação das autarquias devia deixar-nos revoltados. E no meio disto tudo, o mais triste é que uma ponte sobre o Mondego que poderia ser uma passagem para a civilização (Ponte Europa) passou a ser uma passagem para o milagre das rosas por se considerar injusto que a Santa do outro lado do rio tivesse já uma ponte e a Santa Padroeira da Cidade não a tivesse...
Anónimo disse…
Quanto ao nome da ponte, enfim... ...eu não sendo de direita acho-o mais correcto, pelo menos está ligado ao historial da cidade (já Europa??? só mesmo países atrasados é qie andam a colocar o nome Europa em tudo e mais alguma coisa).

Quanto a ... os sucessivos Governos são vítimas de ataques excessivos ...
Mas não são as pessoas de sucessivos governos que se escudam nos autarcas para serem eleitos? E não são os sucessivos governos que têm o poder executivo e a AR o legislativo para alterar as coisas?
O poder local até pode ser corrupto, mas se o tb o é pq sucessivos governos tiveram medo de lhes tocar.
Anónimo disse…
MEU CARO ESPERANÇA:
ESTA É APRIMEIRA VEZ QUE CONCORDO INTEGRALMENTE COM UMA OPINIÃO SUA.
AS AUTARQUIAS TRANSFORMARAM-SE EM INSTITUIÇÕES QUE ETERNALIZAM DÉSPOTAS "ILUMINADOS" MAS POUCO. AÍ TUDO SE FAZ COM A CAPA DO VOTO DIRECTO QUE LEGITIMA OS SENHORES PRESIDENTE E VEREADORES, AO INVÉS DOS GESTORES PÚBLICOS NOMEADOS.
TUDO AREIA PARA OS OLHOS DO CIDADÃO. QUEREM MAIS DINHEIRO PARA PODER ENCHARCAR O ORÇAMENTO DE BOYS E GIRLAS ABSOLUTAMENTE INCOMPETENTES, LOIRAS E CHEIAS DE BRINCOS A TILINTAR, OU ENTÃO MORENOS, CABELO MEIO LONGO, CAMISA ÀS RISCAS, GRAVATA LISA VERMELHA E FATO AZUL, CINZA ESCURO OU CLARO, INVARIAVELMENTE. AH! E DE ÓCULOS ESCUROS DOLCE GABANA, BURBERRY´S OU YVES SAINT LAURANT
Anónimo disse…
PUTA QUE PARIU PARA OS MENINOS BEM QUE TIRAM O TRABALHO AOS CÉREBROS DA NAÇÃO. É POR ISSO QUE ESTA MERDA NÃO SAIRÁ DA CEPA TORTA! SIM. É PARA SI TAMBÉM SENHOR ENCARNAÇÃO, OU MELHOR: É SOBRETUDO PARA SI.
Caro Carlos

"Quando oiço falar em mais poderes para as autarquias ..... e pensar que a regionalização (cinco regiões) que se não faz é a vergonha do regime, incapaz de cumprir a Constituição e de dar coerência à divisão administrativa do País"

Excelente, partilho inteiramente a sua opinião sobre esta matéria.

Cumprimentos,

Antonio Felizes

http://regioes.blogspot.com

Obs. Gostaria de o convidar a colaborar com a equipe do REGIONALIZAÇÃO

felizes@sapo.pt
Anónimo disse…
Looking for information and found it at this great site... film editing schools

Mensagens populares deste blogue

Goldman Sachs, política e terrorismo financeiro

Miranda do Corvo, 11 de setembro

Maria Luís e a falta de vergonha desta direita