Despenalização fez baixar número de abortos em França

Clara Vasconcelos

Elisabeth Aubény, obstetra francesa e dirigente da Associação Nacional dos Centros de Interrupção Voluntária da Gravidez e Contracepção, garantiu, ontem, que a despenalização diminui o número de abortos realizados, representa menos custos financeiros para o orçamento da saúde, erradica as sequelas físicas e psicológicas tantas vezes causadas pelo aborto clandestino e não faz diminuir o número de nascimentos.

Fonte: JN - 18-12-06

Comentários

e-pá! disse…
As revelações de Elisabeth Aubény sobre a relação entre uma legislação moderna e actual sobre a IVG e a taxa de natalidade são muito interessantes.
E, para outros, desconcertantes.

Afinal, parece que vai havendo mais VIDA quando se olha para a sociedade e, nomeadamente, para as mulheres, sem constragimentos punitivos e/ou fanatismos dogmáticos.
Anónimo disse…
Bom, na minha opinião é a diferença entre uma sociedade tolerante e verdadeiramente humana, e uma que prefere esconder os verdadeiros problemas, fingindo que não existem.

Diogo.

Mensagens populares deste blogue

Os incêndios e a chantagem ao Governo

O último pio das aves que já não levantam voo