Coimbra tem memória

Coimbra Comemora o DIA DA MEMÓRIA DOS RESISTENTES E DAS VÍTIMAS DA DITADURA – Quinta-Feira, 29 De Outubro, 19H00, Monumento ao 25 De Abril


Cidadãs / Cidadãos


O Campo de Concentração do Tarrafal, situado na Ilha de Santiago, em Cabo Verde, foi criado a 23 de Abril de 1936 pelo Governo de Oliveira Salazar, tendo recebido os primeiros presos no dia 29 de Outubro desse ano.

.

Não Apaguem a Memória”, é um Movimento Cívico que luta por manter viva a memória sobre a repressão do Estado Novo, nomeadamente através da transformação em museu dos edifícios que foram palco de tortura, como a antiga sede da PIDE/DGS e as prisões do Aljube e do Tarrafal.

.

Em Novembro do ano passado o NAM apresentou, na Assembleia da República, uma petição na sequência da qual foi elaborado um projecto de resolução parlamentar, aprovado em 6 de Junho deste ano, que propõe o apoio, por parte do Estado, à criação de um Museu da Liberdade e da Resistência, com sede na antiga Cadeia do Aljube e de um Roteiro Nacional da Liberdade e da Resistência espalhado pelo País, de locais ligados à luta antifascista e à Revolução de Abril.

.

O NAM propôs o dia 29 de Outubro como Dia da Memória dos Resistentes e das Vítimas da Ditadura.

.

No ano em que se comemora o 40º aniversário da Crise Académica de Coimbra, do II Congresso Republicano de Aveiro, do regresso do Bispo do Porto do exílio, da participação da Oposição Democrática nas eleições legislativas de 1969, da criação da Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos, como membro do NAM e associando-me a esta data, porque Coimbra tem Memória, convido-a(o) a participar e a divulgar a breve evocação cívica deste Dia que terá lugar junto ao Monumento ao 25 de Abril, Rua Antero de Quental, em Coimbra, na próxima quinta-feira, dia 29 de Outubro, entre as 19h00 e as 19h15.

.

Saudações Cívicas a) Cidadão José Dias

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os incêndios e a chantagem ao Governo

O último pio das aves que já não levantam voo