Presunção e água benta cada qual toma a que quer…


“Só direi que sou candidato a primeiro-ministro quando entender que esse gesto da minha parte é considerado natural e necessário por uma parte considerável dos portugueses”, afirmou Paulo Portas em entrevista à RTP.
“Há pessoas no meu partido que o pediram, o Dr. Nuno Melo, o Dr. António Pires de Lima, a Dra. Teresa Caeiro, há pessoas na sociedade portuguesa que também o mencionaram e eu estou a preparar-me para isso. Não vou dissimular ou omitir nada”, sublinha. link

Oh! Dr. Paulo Portas não diga mais nada… e arranje outros amigos [que não sejam de Peniche].

Comentários

Antonio disse…
Vi e ouvi a entrevista.
Esqueceu-se de falar nos submarinos.

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975