Confusão no albergue espanhol…


A situação política espanhola regista, no presente, uma enorme convulsão. Com um governo afundado no escândalo Gürtel é verificável que estabilidade política sofreu um tremendo revés.
 
Marino Rajoy tem - em relação a este escândalo que desde há anos envolve a direção do PP - passado entre os pingos da chuva. Não é possível continuar a fazê-lo.
Perdeu - com a sentença do caso Gürtel - toda a credibilidade necessária para prosseguir na governação.
Rajoy tenta – mais uma vez - escapar a uma condenação de dirigentes partidários e do próprio PP que atinge o cúmulo jurídico 300 anos de prisão. Algum dia – o PP e os dirigentes a começar por Aznar - haveriam de ser apanhados na teias que urdiram.
 
O PSOE apresentou no Parlamento uma moção de censura link. Aparentemente, esta poderá colher um apoio maioritário de algumas bancadas parlamentares.
O problema não é propriamente essa moção mas o que se seguirá. PSOE quer construir a partir da demissão de Rajoy um governo alternativo chefiado por Pedro Sanchez. O apagamento do PSOE tornou-se insuportável para a Esquerda e uma passagem pelo Governo (mesmo que efémera) traz-lhe visibilidade. 
 
O Podemos deve apoiar a moção socialista e interessa-lhe integrar um futuro governo também como medida instrumental que seja capaz de estancar uma contínua perda de influência política link.
 
Os Ciudadanos querem o fim deste ciclo governativo e exigem, para poupar Rajoy à humilhação da censura, a convocação de eleições legislativas antecipadas e imediatas link querendo aproveitar a ‘onda de crescimento’ oriunda na Catalunha e que ameaça disseminar-se pelo Reino.
 
Há múltiplos interesses imediatos em jogo, pouca clarividência e ainda menos transparência quanto a soluções de (e com) futuro.
 
Acresce, ainda, que esta crise política acumula-se com a nebulosa situação na Catalunha. Os partidos e movimentos independentistas e nacionalistas (não só catalães, mas também os bascos e os canarinos), embora de reduzida expressão Câmara de Deputados, desempenharão um papel relevante nesta moção de censura e o seu alinhamento terá, necessariamente, um preço.
 
Não vai ser fácil resolver a crise instalada e não sendo previsível o resultado da moção de censura os dias no Palácio da Moncloa continuarão sombrios e agitados.
Também não será expedito o desfazer deste nó e só o futuro demonstrará se o voluntarismo de Sanchez vai abrir um novo capítulo no albergue espanhol.
Uma coisa é certa: o ‘neofalagismo’ (acoitado nos Ciudadanos) espreita a sua oportunidade.

Comentários

mensagensnanett disse…
O senhor Rajoy é um PIG!
.
.
A tripla de cúmplices é uma TRIPLA DE PIGS!
.
A tripla de cúmplices é composta por:
1- os aspirantes a donos-disto-tudo (nota: possuem uma elevada demografia);
2- o lambe-botas europeu (nota: como a comunidade nativa não é demograficamente sustentável, este pessoal anda por aí a lamber-as-botas a salvadores da demografia);
3- a alta finança, capital global (nota: a alta finança ambiciona terraplanar as Identidades, dividir/dissolver as Nações para reinar...)
.
-» A tripla de cúmplices é INTOLERANTE para com os povos nativos que têm o «desplante»... de quererem ter o seu espaço no planeta, de quererem sobreviver pacatamente no planeta, de quererem prosperar ao seu ritmo.
-» No passado [na América do Norte, na América do Sul, na Austrália];
e no presente [em pleno século XXI tribos da Amazónia têm estado a ser massacradas por madeireiros, garimpeiros, fazendeiros com o intuito de lhes roubarem as terras... muitas das quais para serem vendidas posteriormente a multinacionais - uma obs: é imenso o património no Brasil que tem estado a ser vendido à alta finança];
... diversos povos autóctones têm sido alvo de holocaustos massivos.
-» Para a tripla de cúmplices é «««absolutamente natural»»» que um povo autóctone, que ponha em causa interesses económicos, leve com um holocausto massivo em cima.
.
.
.
.
Anexo
TODOS DIFERENTES TODOS IGUAIS: SEPARATISMO-50-50
(manifesto em divulgação, ajuda a divulgar)
.
Ou seja:
- todas as Identidades Autóctones devem possuir o Direito de ter o SEU espaço no planeta -» INCLUSIVE as de rendimento demográfico mais baixo, INCLUSIVE as economicamente menos rentáveis.
-» Os 'globalization-lovers', UE-lovers. smartphone-lovers (i.e., os indiferentes para com as questões políticas), etc, que fiquem na sua... desde que respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa.
-»»» blog http://separatismo--50--50.blogspot.com/.
.
.
Nota 1: Os Separatistas-50-50 não são fundamentalistas: leia-se, para os separatistas-50-50 devem ser considerados nativos todas as pessoas que valorizam mais a sua condição 'nativo', do que a sua condição 'globalization-lover'.
.
Nota 2: Mais, é preciso dizer NÃO à democracia-nazi; isto é, ou seja, é preciso dizer não àqueles que pretendem democraticamente determinar o Direito (ou não) à Sobrevivência de outros.
{nazi não é ser alto e louro, blá, blá... mas sim, a busca de pretextos com o objectivo de negar o Direito à Sobrevivência de outros}
.
Nota 3: O separatismo é absolutamente necessário para que as pessoas que valorizam mais a sua condição autóctone do que a sua condição globalization-lover possam viver em PAZ E LIBERDADE!


Mensagens populares deste blogue

Os incêndios e a chantagem ao Governo

Vasco Graça Moura