Não podemos esquecer…


Há, na história dos países, datas condenadas a causar calafrios às gerações que sofreram as consequências. O 28 de maio foi, em Portugal, o início de uma longa ditadura.

Esquecidos os massacres nas colónias, a censura, as prisões sem culpa formada, a guerra colonial, os assassinatos, a polícia política, os exílios, as torturas, os campos do Tarrafal e de São Nicolau, os presídios de Peniche, Caxias e Aljube, os Tribunais Plenários, os bufos e os rebufos, toda a violência fascista, corremos o risco do regresso.

É na história, que já se branqueia, que devemos meditar, para não a repetirmos com um partido único e um salvador que nos garanta a paz, a prosperidade e a segurança que as greves, a liberdade de expressão e o pluralismo democrático põem em causa.

O respeitinho é muito bonito.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os incêndios e a chantagem ao Governo

Vasco Graça Moura