O infantilóide apontar do dedo…


Hoje, o primeiro-ministro afirmou:

O debate mais infantil a que tenho assistido desde o início da crise da dívida é o debate sobre o crescimento e a austeridade. Ele tenta resolver [um problema] – como é próprio das crianças – apresentando um desejo sem atender à realidade.link

E pensavam os portugueses que a maior infantilidade dos últimos tempos tinham sido as explicações de Passos Coelho, perante o Parlamento, sobre as suas graciosas prestações para a Tecnoforma e o Centro Português para a Cooperação. Esta, sim, foi a incrível história da carochinha à mistura com aquela outra do Ali-Babá…

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975