OE 2015

A sabatina de 18 horas para a aprovação da proposta de OE 2015 é  - per si - extremamente reveladora do estado a que este Governo de coligação PSD/CDS chegou link.

Mas as ‘surpresas’ não acabam aqui. A tão balada mexida no IRS, segundo as mais recentes informações, ficou-se por uma (aparentemente meritória) intenção. Para já tudo como dantes (Quartel-General em Abrantes!) mas se a economia ‘responder’ satisfatoriamente (situação que nem o oráculo semanal do Governo acredita link) poderão ser distribuídas benesses (migalhas?) aos contribuintes. 
Como pormenor pitoresco é anunciado que tal situação só será efectiva em 2016 (para além do mandato deste Governo) link.

Daqui para diante vão começar as promessas para serem diferidamente (perfidamente?) cumpridas, (em 2016, 17, 18, etc.), mas desde já assumidas. Isto é, tudo o que não foi conseguido ou aquilo que não foi deliberadamente feito pelo actual Governo deverá (ou poderá) acontecer no futuro. Se possível num futuro em que estes senhores estejam longe.

Chama-se a isto processo de intenções ou, mais terra a terra, charlatanice política.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Macron e a ‘primeira-dama': uma ‘majestática’ deriva …