Constragimentos à Democracia

Fenómenos e acontecimentos ressurgem frequentemente do passado e insistem em permanecer no presente: A violência!! De facto, é necessário reinventar todos os dias ... o 25 de Abril! A nossa jovem Democracia constantemente é maltratada e enxovalhada de um modo escondido e desavergonhado! Comportamentos desviantes que quererão passar a normalidade instituída, desrespeito para com as regras e valores dominantes, que os líderes implementaram e reinventam para bem da comunidade!!
O Douto Professor Fernando Ruivo, docente e presidente do Conselho Pedagógico, da Faculdade de Economia e especialista em sociologia do poder local, foi brutalmente agredido, segundo informação do Diário de Coimbra. (vide em 10/05/05). A agressão deve-se à tomada de decisão de antecipar a época de exames de Setembro para Julho e só com uma chamada.
É urgente, repensar o sistema educativo e o papel das escolas enquanto veículo reprodutor de ensinamentos não só técnicos mas também de saberes voltados para a cidadania e respeito para com as instituições democráticas! Qual o papel dos docentes, pais e da própria comunidade na educação daqueles que um dia irão tomar conta do nosso país? Urge a necessidade de reflectir e concretizar soluções acerca das “demissões” aos reais papéis destes agentes! Urge repensar o valor do tempo (bem mais caro da nossa sociedade), o valor do trabalho e da própria globalização, entre outros!
Ao Professor Fernando Ruivo, agradeço a formação não só técnica mas também moral, cívica e humana!

Comentários

Metropólis disse…
É reprovatório o comportamento, é certo. Não nos podemos esquecer, contudo, que o respeito - bem como todos os outros valores - deve ser bilateral. às vezes os professores, e Coimbra é (mau) exemplo disso, tomam uma atitude de "todos poderosos", intocáveis, intangiveis e mesmo antidemocratas que revelam por si, também, uma falta de adquação aos tempos modernos.
A universidade de Coimbra tem de se abrir à modernidade e isso passará também por uma adquação comportamental daqueles que, subidos em meio palmo de carpintaria, se recusam à razoabilidade do "olhar de frente", preferindo o "olhar de cima".
Anónimo disse…
That's a great story. Waiting for more. »

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime