A derrota do nazismo

(autor da foto desconhecido)

Um pequeno descuido reduz a estilhaços o que é frágil e belo.

Uma grande loucura destroça a vida, a paz e a harmonia das nações.

Sessenta anos após a vitória sobre o nazismo, a Europa precisa de reforçar os laços de solidariedade entre os seus povos, avançar no aprofundamento da cidadania e diluir no espaço democrático os demónios nacionalistas e as rivalidades tribais que se agudizam nos momentos de crise. Os demagogos e populistas espreitam esses momentos.

Que a derrota do nazismo sirva como vacina para novas aventuras totalitárias e manifestações de racismo e xenofobia que afloram um pouco por todo o lado.

Carlos Esperança

Comentários

Veritas Verum disse…
Isto transporta-nos para uma situação espantosa, ocorrida na distrital socialista:

-Baptista escolheu o candidato Ps, e agora, mesmo antes de o candidato que escolheu se pronunciar sobre os membros integradores da sua lista, é ele quem vem dizer "não" à possibilidade de Cabeças e Lurdes Castanheira seram os 2º e 3º da lista à Câmara.
O Dr. Baptista está claramente a ultrapassar os poderes que os Estatutos socialistas lhe dão, substituindo-se ao Candidato por si escolhido ( e que seria claramente recusado pela estrutura local do Ps ) na definição dos candidatos a vereadores pelo PS.
Parece que, qualquer dia, as estruturas locais dos partidos ( ou do partido Socialista ) perdem a razão de ser, passando para a distrital, não só a escolha dos candidatos locais, como a definição dos lugares que se lhe seguem na lista autárquica.

O PS sempre se arvorou em defensor e conquistador da democracia. Pois está a dar um mau exemplo, esta situação é, no minimo e passe o eufemismo, OLIGARQUICA!
Unknown disse…
"Os demagogos e populistas espreitam esses momentos."
Há maiores demagogos e populistas do que os adeptos da integração europeia?
"Que a derrota do nazismo sirva como vacina para novas aventuras totalitárias e manifestações de racismo e xenofobia que afloram um pouco por todo o lado."
A integração europeia cujo expoente é a Constituição Europeia ao querer formar um super-estado europeu contra a vontade dos povos que integram a Europa está a potenciar os grupelhos de extrema direita, o racismo e a xenofobia.
O mal dantes estava em Berlim. Actualmente está em Bruxelas.
Só espero que o povo francês consiga no dia 29 fazer ajoelhar as potências do Eixo do Mal (Alemanha, França, Espanha) chumbando o projecto de Constituição para a Europa.
Anónimo disse…
Caro Raio:

Talvez a visão atlantista seja para si motivo de inspiração. A direita mais extrema acompanha-o no cepticismo em relação à Europa acreditando que o Sol nasce nos EUA como outrora os estalinistas pensavam que o astro-rei se erguia em Moscovo.

É esta democracia que permite aos franceses dizer NÃO à Europa, com mágoa minha, que eu defendo. É o sistema menos mau de todos os que estudei.
Anónimo disse…
A derrota do nazismo só foi posível com a vitória das forças aliadas.... Aquelas que saberemos sempre que não virão impor-nos as suas leis...

Eu não acredito que o Sol nasça nos EUA, mas tenho a certeza que não nasce nem em Paris, nem em Bruxelas.... Os franceses foram um povo derrotado, e se-lo-ão sempre.
Casos com o "véu islâmico" irão continuar e a República evoluída dos franceses já mostrou por diversas vezes o quão podre pode ser.... (nós então copiámos apenas parte daquela democracia)

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime