A greve é um direito

A oposição acusou o Governo de querer limitar o direito à greve, obrigando os serviços a identificar o pessoal que adira às paralisações com o intuito de «intimidar e inibir» os trabalhadores.

1 - Se é verdade a intenção é uma vergonha para o Partido Socialista;

2 - Se é mentira é uma calúnia da oposição;

3 - Se é um pretexto para que os «grevistas» assinem o ponto à sorrelfa, é uma fraude.

Comentários

Anónimo disse…
Ver post anterior (Qta, 24.05.07) sobre Paulo Macedo...
Anónimo disse…
Oh C.E.
E se a greve é um pretexto para não ir trabalhar é o quê?
Como já vi numa leitora, os grevistas são sempre identificados pois têm os dias descontados no vencimento.

É o que acontece cá em casa.

Admito que me escape alguma coisa mas se o que está em causa é a fraude de assinar os dias de greve para receber o vencimento, é lamentável por parte dos trabalhadores.
Anónimo disse…
O Partido Socialista tem um governo de santinhos, eles não intimidam, só querem saber quem faz greve, por causa dos vencimentos...

Com a intimidação há muitos trabalhadores que não fazem greve, têm medo.
Anónimo disse…
Não percebo porque puseram a greve à 4ª. feira. Não costumava ser à 6ª. para alargar o fim de semana?
e-pá! disse…
Bem!
O facto de um trabalhador inscrever no livro de ponto que fez greve e ser-lhe descontado pela contabilidade 1 dia no vencimento, não autoriza o Estado a fazer um "banco de dados" com essa informação.
Com que finalidade?
Os grevistas não vão poder ter a informação de excelente, ou muito bom?
Ficam impedidos de progredirem na carreira?
É preciso sabermos... se há, ou não, coacção subjacente.
e-pá:

Pôs o dedo na ferida certa. Nunca serei solidário com qualquer Governo que se vingue de grevistas.
Até porque neste caso não se trata de um banco de dados, trata-se mais especificamente de um banco de pagos.
É preciso pagar para fazer greve, o que mais uma vez, beneficia os que mais podem.

Uma boa greve era se fosse paga na mesma, e eu seria cliente. Fundava um sindicato e não me faltavam clientes !:)
Anónimo disse…
Ó cavalinho, talvez faltassem!
Anónimo disse…
O suposto 'banco de dados' é uma farronca à moda duma tal dama de ferro (cruzes!) que houve na Inglaterra.
E se houver quem, à sorrelfa, assine o ponto, apenas cumpre as melhores tradições nacionais.
Ainda me não esqueci duns certos deputados (a grande maioria da direita) que assinaram o ponto antes de rumarem aos Algarves.
Depois, porque não passam de beatos falsos, vociferam o mais que podem.
Anónimo disse…
Carlos Esperança disse...
e-pá:

Pôs o dedo na ferida certa. Nunca serei solidário com qualquer Governo que se vingue de grevistas.


Carlos Esperança, só lhe fica bem, a atitude certa é ser contra um governo que intimida, pidesco e fascisante.

Ninguém se vai espantar se a greve não resultar...os trabalhadores têm medo.

Isto é incrível, quando o governo se diz socialista e democrático.

O povo tem de voltar à rua, é preciso um novo 25 de Abril...viva a revolução.
Anónimo disse…
Sou de esquerda mas tenho de reconhecer, a direita é mais honesta nos procedimentos que este partido socialista...abaixo a vígarice.

Mensagens populares deste blogue

Os incêndios e a chantagem ao Governo

Vasco Graça Moura