O FUTURO DE PORTUGAL SEGUNDO O PCP

A jovem e simpática deputada do PC Dr.ª Rita Rato publicou hoje no jornal de Coimbra "As Beiras" a sua habitual crónica, que termina assim: "O PCP tem uma profunda confiança na força dos trabalhadores, da juventude e de todo o povo português para, mais uma vez, como em outros momentos essenciais da história de Portugal, tomar o futuro nas suas mãos."

Muito bem. Mas como quer o PCP que o povo português tome o futuro nas suas mãos? Fazendo uma espécie de Revolução de Outubro? Parece-me muito pouco provável!!

Em democracia, teria que ser por via eleitoral. Mas como, se o PCP, que se julga dono da esquerda por direito divino, não consegue mais do que os seus cativos 10 ou 12% dos votos? Mesmo uma aliança do PC com o BE - que hoje, pela voz da não menos jovem e simpática deputada Catarina Martins, em entrevista ao "Expresso", se declarou disposto a formar governo com o PC - não teria mais de 16 ou 17%!

É que "os trabalhadores, a juventude e o povo português" preferem votar no PS! Mas o PC toma o PS como seu inimigo principal, consumindo a maior parte das suas energias a diabolizá-lo, o que torna impensável uma coligação entre os dois. Assim sendo, se o PS não tiver maioria absoluta "os trabalhadores, a juventude e o povo português" terão de continuar a "gramar" a aliança PPD/CDS.

No fundo, parece que é isso mesmo que o PC prefere!

Comentários

O PC já não consegue esconder o seu jogo da vermelhinha!
Para o comité central, o PS é sempre igual ao PPD, se não for ainda pior; porque essa falácia lhe dá dividendos na contabilidade eleitoral, por efeito do quanto pior melhor.
Veja-se o que aconteceu nas eleições de 2011, depois da traição vergonhosa que foi o chumbo do PEC4 do Sócrates, em conluio com o dr. Relvas: o PC teve uma graaande vitória! E é verdade, conforme estava previsto.
Um partido que ainda hoje considera que o socialismo real implodiu por traição de Gorbachov, que continua a guiar-se pelo pensamento duma múmia, que considera que o que faltou ao socialismo real foi mais estalinismo, que destrata o Carlos Brito conforme destratou o Barros Moura, e o João Amaral e outros... é um partido inútil ao país, nocivo ao povo e traiçoeiro ao eleitor. Com ele só a direita tem a ganhar. E ela sabe-o bem.
O PCP jamais foi ,é ,ou será alguma alternativa credível em Portugal ,mas em relação hás criticas aos Xuxialistas so diz aquilo que o povo sabe e sente bem no pelo ,não se apagam 8 anos de gestão Ruinosa do dia para a noite ,isso é que era bom ,o nosso povo pode até ser enganado por vendedores da banha da cobra ,mas não é amenezico ao ponto de se esquecer que levou a nação há banca rota e roubou o povo !!!

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Macron e a ‘primeira-dama': uma ‘majestática’ deriva …