A frase

«Os portugueses são muito sabedores, já perceberam que [a Caixa Geral de Depósitos] é uma instituição fundamental para a economia do país e uma instituição forte que pode ficar mais forte, o que importa não são os pequenos pormenores do dia-a-dia, o que importa é a linha do futuro.»

(Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República)

Comentários

e-pá! disse…
A Direita mantém, na Oposição ao governo, uma geometria variável verdadeiramente alucinante.
Primeiro, foi o défice orçamental (que a reposição dos rendimentos não permitiria; depois, foi o crescimento económico (que entre outras coisas previa que o salário mínimo mais elevado afugentaria os sacrossantos investidores); e , finalmente a súbita preocupação com o valor da dívida pública (quando sempre considerou 'crime de lesa pátria' falar em renegociação).
Tudo isto durante um ano de exercício governativo é verdadeiramente alucinante.

Isto pode não ser a tal "disfunção cognitiva temporária" que tanto indignou o PSD.
Mas a verdade é que o comportamento da Oposição (sem pessoalizar) apresenta alterações disfuncionais enquanto Oposição (ora um problema ora outro), que mostra tremendos lapsos cognitivos na identificação dos falhanços e, bem, temporária não há maneira de fugir: tudo isto durante um ano...

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação

Miranda do Corvo, 11 de setembro