Baixou o preço das canonizações

A santidade custa os olhos da cara. Quem julga que só os vivos se dividem em classes e estas se sujeitam às inclemências do mercado, ignora o que custa a um defunto chegar à santidade.

São pesados os emolumentos para investigação de milagres, para transformar as graças recebidas, alegadas pelos crentes, em milagres certificados com a chancela do Vaticano. É inútil a dimensão do prodígio se a Sagrada Congregação para a Causa dos Santos não rubricar o milagre. Não se criam beatos e santos de graça, apesar das graças.

Quantos defuntos de países pobres, exímios a curarem achaques, a endireitar espinhelas caídas, a alinhar corcundas, a transformar coxos em maratonistas ou a sarar moléstias da pele, não ficaram no anonimato de crentes que lhes beijaram o retrato ou lhes dirigiram preces a troco de uma novena ou de uma simples ave-maria?

L’Osservatore Romano, Diário do Reino do Vaticano, informou na última quarta-feira, através do cardeal italiano Angelo Amato, que foi criada uma «lista de preços «como referência».

A medida, em vigor desde o princípio do ano, pretende – segundo o referido cardeal –, «inspirar-se num sentido de sobriedade e igualdade», a fim de evitar uma «desproporção de valor entre as várias causas».

A decisão, de acordo com o órgão oficial do Vaticano, resulta de uma colaboração entre a Congregação para a Causa dos Santos e as várias dioceses, que durante alguns meses apresentaram as suas despesas à Santa Sé.

O cardeal italiano não se tem esquecido de apelar à realização de donativos para ajudar ao financiamento de «causa pobres», isto é, de defuntos de elevado potencial milagreiro cuja simplicidade não atrai o mecenato de devotos ricos, injustiça que o Papa Francisco quer corrigir, tentando acabar com certos privilégios para um maior equilíbrio dentro da Igreja que conta com 1,2 mil milhões de batizados.

Os milagres não são exclusivos das dioceses ricas e da bondade dos crentes abastados.

Comentários

e-pá! disse…
Vamos ver se este súbito interesse do Vaticano pela equidade chega, por exemplo, para mudar o actual 'estatuto eclesiástico' das mulheres...

Mensagens populares deste blogue

Goldman Sachs, política e terrorismo financeiro

Miranda do Corvo, 11 de setembro

Maria Luís e a falta de vergonha desta direita