Quem mais jura mais mente…

A Constituição da República Portuguesa é um mero detalhe que Cavaco jurou respeitar como o crente que promete emendar-se, após uma confissão bem feita.

Como acólito do Governo que quis, e que continua a apoiar por motivos ignorados, a cumplicidade enjeita a fidelidade que a CRP devia merecer-lhes.

Cavaco Silva, não vai pedir a fiscalização sucessiva do Orçamento do Estado (OE) para 2014, como fez no ano anterior, considerando que este é «um instrumento da maior relevância» para alcançar o «objetivo fulcral» que é o «acesso aos mercados de financiamento externo, a taxas de juro razoáveis».

Começou mal o ano, com desculpas para não respeitar a Constituição. Felizmente, não é o único com legitimidade para pedir a  fiscalização sucessiva do Orçamento do Estado (OE) para 2014.

Comentários

Manuel Galvão disse…
Se o Presidente ignora o Tribunal Constitucional porque razão não há-de o Governo ignorar as decisões daquele tribunal e continuar em frente como se não tivesse havido chumbo?

Aguardemos...

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975