Ai Portugal!

Este Governo e esta maioria estarão, até ao limite do que o PR pode, a destruir o País, a minar o ânimo dos portugueses e a corroer os alicerces da democracia.

Este Governo, que dispõe da maioria e do PR, anda à solta. E pior, não podendo atacar a Constituição agride o Tribunal Constitucional quando o obriga ao seu acatamento.

No que diz respeito a privatizações, v.g., EDP e REN, é o Tribunal de Contas que acusa o Governo de não “acautelar os interesses estratégicos do Estado Português após a conclusão do processo de privatização", por não prever “qualquer cláusula de penalização para o seu incumprimento".

Este Governo é um conjunto vazio na competência e cheio de membros capazes de tudo na marginalidade legal.

O desleixo criminoso em relação ao interesse do país não gera alarido público nem um simples gemido de vergonha pelo PR.

O País adormeceu, ferido no orgulho, desalentado e abatido, incapaz de um sobressalto cívico que acorde o Palácio de Belém e leve a inquietação ao de S. Bento.

Portugal já não é um país, é uma coutada.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975