Grécia: o “Big NO”!



É cedo para ter uma dimensão (europeia) sobre o rotundo NÃO (“Big NO”) link dos gregos às mais recentes alterações introduzidas no plano de resgate da Grécia pelas instituições europeias e pelo FMI (os representantes dos ‘credores’).

Mas existem duas ilações imediatas:
- A UE tem forçosamente de dialogar com o interlocutor legítimo do povo grego – o Governo grego em funções presidido por Tsipras;
- Não haverá mais espaço para destrinçar esse povo de um Governo que muitas vezes apresentado aos europeus como irrealista, radical e outros ‘mimos’.

As coisas não correram bem para os defensores do “Sim”. E para memória futura convém sublinhar que as instituições europeias - dos organismos intermédios aos de topo - apostaram, publicamente, no cavalo errado.

Na próxima 3ª. feira link  (re)começa a digestão deste referendo que para além de todas as interpretações é um acto político relevante e inovador no seio da UE.

Comentários

Manuel Galvão disse…
Yanis Varoufakis versus Vitor Gaspar - Descubram as diferenças!
e-pá! disse…
M. Galvão:

Varoufakis 'durou' 5 meses. Gaspar 2 anos.
Varoufakis não será contratado pelo FMI, Gaspar ...
... e assim sucessivamente.

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Macron e a ‘primeira-dama': uma ‘majestática’ deriva …