Laicidade

A participação de António Costa na procissão do Senhor do Santo Cristo dos Milagres, em Ponta Delgada, onde se encontrava em visita de trabalho, na qualidade de primeiro-ministro, é uma ofensa à laicidade do Estado de cuja defesa devia ser arauto.

Não representa um gesto de “respeito institucional” por uma das festas religiosas mais antigas da Igreja Católica portuguesa, como alegou.

É um mau exemplo e péssimo precedente.

Comentários

Telmo Kiguel disse…
Para ampliar o debate destas difíceis questões:
http://saudepublicada.sul21.com.br/2016/04/26/pequenas-igrejas-grandes-negocios/

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975