Notícias falsas

O livro de Cavaco Silva esgotou porque Oliveira e Costa e Dias Loureiro organizaram equipas e usaram outros dias para comprarem numerosos exemplares das Quintas-Feiras;

“Quinta-feira e outros dias” é o livro mais lido nos países anglo-saxónicos;

Cavaco queria concorrer ao Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco por ser amigo do presidente da Câmara de Vila Nova de Famalicão, mas desistiu quando soube que é um júri da APE que aprecia o mérito literário;

O antigo PR, por nunca ter lido um romance, julga que é o maior ficcionista português vivo e que a flexão do verbo fazer (não fiz, não faço, nem façarei), o ineditismo de escrever o verbo haver sem ‘h’ (à) ou o pioneirismo de criar para 'cidadão' o plural 'cidadões', lhe assegura a entrada na Academia de Ciências (Secção de Letras);

Cavaco Silva disputa um lugar de topo entre os ficcionistas de língua portuguesa, no dialeto de Boliqueime.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Nigéria – O Islão é pacífico…

Macron e a ‘primeira-dama': uma ‘majestática’ deriva …