O Acórdão da Relação do Porto


Julgava que eram juízes de um Tribunal de um Estado laico, saiu-nos um frade dominicano e uma abadessa a debitarem a vontade do seu Deus.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime

Tunísia – Caminho da democracia ou cemitério da laicidade ?