A entrevista de Cavaco Silva

Depois da tragédia que foram os Governos de Durão Barroso/Portas e Santana/Portas, que Presidente da República não apoiaria o actual Governo?

Comentários

Anónimo disse…
Não gostei da postura de Cavaco. Acho que se enterrou. A entrevista foi um bocado precipitada no timing. Foi dizer bem de um governo, para o segurar. Está errado. Se tivesse quinhentos anos de idade ainda andava a ouvir promesas que as reformas têm que ser feitas agora para depois se tirar partido delas. Cavaco não tem de ir lá com paninhos quentes; tem de dizer que este governo não presta porque afundou a educação, porque prejudicou os reformados, porque favorece os Bancos e Seguradoras, porque come fora do orçamento, porque tem rapado tudo onde há dinheiro, porque não protege a classe média nem a classe baixa, porque se aumentaram as exportações as melhorias não são visíveis, porque se aumentou a confiança nos investidores não me toca nada. Entendo que os políticos são homens sem honra.

Manuel de Brito /Porto
Anónimo disse…
Quem não apoiaria?
Manuel Alegre.
Anónimo disse…
Não sei. Manuel Alegre dispõe ainda de alguma credibilidade. Mas não tem tido tomates. Tem dado uma ideia de "chulo". Tem setenta anos ou mais, pois já está reformado da Rádio e anda por lá a encanar a perna à rã e a sacar. Não pode ser. MA é um homem de Abril e tem responsabilidades até perante si próprio.Tem um bom ordenado na AR onde está à trinta e tal anos e onde já foi Vice Presidente e onde talvez tenha dado a residência de Águeda para "mamar" mais algum e escreve livros. Portanto caroço não lhe falta. O MA assim, é tido como mais um que se está nas tintas. Chega a ser vergonhosos como um homem destes, que devia dar o lugar a um deputado jovem à procura de espaço para fazer carreira, ainda por lá se encontra. Porque era preciso dar um murro na mesa e dizer ao Sócrates:- porra nosso primeiro, isto está na fossa.... MA limita-se a fazer que faz.... e no fim do mês o taco cai. È mais um dos que traiu...

Manuel de Brito/Porto.
Anónimo disse…
Manuel de Brito: exceptuando o teor populista do que diz, que não comento, sempre lhe peço um pouco mais de respeito por quem não teve oportunidade de demonstrar na prática aquilo que apregoava, uma vez que foi democraticamente derrotado nas urnas.
Mas permito-me duvidar seriamente se alguns dos diplomas aprovados por Cavaco passariam incólumes pela natureza humanista de Manuel Alegre.
Duvido que passassem assim tão facilemnte sem uma palavra (ou um veto) de protesto desse grande homem referencial da democracia portuguesa.
Anónimo disse…
Sr. Manuel de Brito/Porto:

Manuel Alegre foi uma voz incontornável contra a ditadura e opressão.
Neste momento, concordo consigo.
Não tem tomates!
Se os tivesse, daria o braço à sua irmã Teresa Portugal e pediriam a demissão de deputados eleitos pelo partido que eles desrespeitaram (traíram).
Com este comportamento híbrido do nem carne nem peixe, com trincadelas na teta onde mama há mais de 30 anos, a Manuel Alegre restam duas alternativas:
1ª - Sai do Parlamento e vai gozar a sua (escandalosa) reforma;
2ª - Pega no tal seu meio milhão de votos e funda o seu próprio partido.
Tenha coragem, assuma-se, porque nessa altura terá legitimidade para dizer:
"A mim ninguém me cala".
Um abraço,
FP
Anónimo disse…
Meu caro, longe de mim faltar ao respeito a quem quer que seja.Se pensou isso peço-lhe que não considere tal. A Democracia é também frontalidade. Disse o que disse e assumo-o. Já agora... populismo???... não sei o que é isso. Diga-me uma coisa, o senhor acha bem que o que se passa no ensino onde hoje em mais de cinco ou seis escolas os putos vieram para a rua expôr as suas ideias lamentando-se disto e daquilo e a Ministra a dar desculpas esfarrapadas, dando uma de incompetência para ficar tudo na mesma. O senhor tem filhos ou netos? E não está preocupado com o futuro deles?... Os professores estão em vigília porquê?....por serem burros? Os Bancos e os arredondamentos das taxas que deram origem a milhões `a la poche, acha bem? O taxar das Scuts apenas no Norte do País, porquê? Na saúde taxas moderadoras e não sei que mais.... como é?. E o Manuel Alegre.... Eu dir-lhes-ia: NÃO, ASSIM NÃO, NÃO SOU DOS VOSSOS PORQUE OS MAIS DESFAVORECIDOS CONTINUAM A SER OS MAIS DESFAVORECIDOS. E DAVA UM MURRO NA MESA.
Envio-lhe de seguida um poema da Sofia de Mello Breyne para que o senhor perceba o que eu quero dizer.E repito-lhe, não faltei o respeito a ninguém, simplesmente disse não.
Manuel de Brito/Porto
Anónimo disse…
Fragmento de Os Gracos”

de Sophia de Mello Breyner

Os ricos nunca perdem a jogada
Nunca fazem um erro.
Espiam
E esperam os erros dos outros
Administram os erros dos outros.
São hábeis e sábios
Têm uma longa experiência do poder
E quando não podem usar a própria força
Apostam na fraqueza dos outros
E ganham
Tecem uma grande rede de estratagemas
Uma grande armadilha invisível
E devagar desviam o inimigo para o seu terreno
Para o sacrificar como um toiro na arena.

Manuel de Brito/Porto
Eu vi a luz disse…
temos presidente, e isto doi a muitos que tem uma visão deturpada do exercicio do cargo.
Lamenta-se carissimos mas primeiro está o País e só depois o V/ partido.
E nisso ambos Presidente e Primeiro Ministro estão bem muito bem
Anónimo disse…
Caro FP,

Viva.
Creio que estamos de acordo.
O que me lixa, em termos de Manuel Alegre ou outro deputado, irresponsável qualquer, é o resultado destas contas que fiz: 30 ANOS x 12 MESES x 3000 € por mês = UM MILHÃO E OITENTA MIL EUROS. Eu ajudei a pagar isto em 0.1/1000. E o que é que eu ganhei?
ZERO.
Ora, o MA ou outro qualquer estão lá para fazer e não fazem.... Então?!...

Manuel de Brito/Porto
Convenhamos que é chato.
Anónimo disse…
Meu caro eu vi a luz.

OK, o senhor diz que temos Presidente e Primeiro Ministro e que estão muito bem. Mas isso é lei? Diga-me um benefício que tenha tido com esta dupla para que eu saiba quem é, ok...

Manuel de Bbrito/Porto
e-pá! disse…
Finalmente começa, de modo ainda esporádico, incipiente, a aparecer (até nos blogs) os traços visíveis do desespero.
Onde tudo parece estar errado;
Onde os "outros" para além de fazerem tudo errado, desencontram-se da honra;
Onde o amor e a fraternidade parecem não ter um amanhã;
Onde se aconselha gratuitamente...mas pouco livremente;
Onde se implora por rupturas - "murros" na mesa...
Onde não se entende a luta dos professores, nem se tolera a ministra;
Onde ninguém discorre sobre educação, saúde, segurança social;
Onde os "golpes" das instituições financeiras escandalizam e aparecem sob toda a suspeita;
etc., etc...

Significa isto que o "estado de graça" se vai volatilizando, dia a dia.

Mais, mostra que o País está cansado do deficite;
Farto dos sucessivos, mas intangíveis, sinais de recuperação.
Esgotado na suas energias.
Esvaido.

Fortemente incomodado com o aproximar do libelo da pobreza.

Assim, como a retratou Pablo Neruda.

LA POBREZA
"Ay no quieres,
te asusta
la pobreza,

no quieres
ir con zapatos rotos al mercado
y volver con el viejo vestido.

Amor, no amamos,
como quieren los ricos,
la miseria. Nosotros
la extirparemos como diente maligno
que hasta ahora ha mordido el corazón del hombre.

Pero no quiero
que la temas.
Si llega por mi culpa a tu morada,
si la pobreza expulsa
tus zapatos dorados,
que no expulse tu risa que es el pan de mi vida.
Si no puedes pagar el alquiler
sal al trabajo con paso orgulloso,
y piensa, amor, que yo te estoy mirando
y somos juntos la mayor riqueza
que jamás se reunió sobre la tierra."
ana conda disse…
Quem não apoiaria?
-> O GALO DE BARCELOS

Manuel Alegre não formar partido?
-> APOIO
Anónimo disse…
É escandaloso que os professores instrumentalizem as crianças(alunos) para dar mais visibilidade à sua luta. Alguém sabe há quantos anos o Paulo Sucena não dá aulas?
Anónimo disse…
Eu iniciei-me como professor primário e reformei-me como professor do Ensino Superior e não estou a ver os meus alunos irem nessa da instrumentalização. Se é isso, então o senhor tem razão... mas não estou a ver o País todo ele instrumentalizado, até porque pronunciaram-se sobre o assunto alguns rapazes de 16 e 17 anos, que já sabem, alguns, o que é que querem.
Quanto ao Paulo Sucena, o homem está lá apenas porque os professores o querem lá? Aqui o seu argumento não colhe.

Mantenho que o ensino está mal, a Ministra pior e o Sócrates ainda mais que pior e mais que péssimo.

Manuel de Brito/Porto
Anónimo disse…
Tão bonito ler o Palerma do velhote do Esperança defender o Cavaco... depois de tudo que este idiota disse do Cavaco, só podia mesmo fazer um texto deste...
Ignorante
Anónimo disse…
FP, que lembre assim... só conhecço um... o Filho da Puta
Anónimo disse…
O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos,
nem dos desonestos,
nem dos sem caráter, nem dos sem ética.
O que mais preocupa é o silêncio dos bons!"
Martin Luther King
Quem sabe o País acorde…

Este governo usa a ditadura como bandeira... onde estão os homens da verdadeira esquerda???? Por favor e a bem do País.. ACORDEM!
Anónimo disse…
AO CAMARADA QUE DIZ QUE ESTA TUDO BEM.

Meu Caro,

Em meu entender, este Governo enganou todo o eleitorado, inclusivamente aquele que nele não votou. O que está aqui em causa é um determinado projecto que foi apresentado, tipo vamos fazer isto e depois nem um parágrafo se cumpriu e inverteu-se tudo. Todo o programa que nos foi apresentado na campanha foi adulterado. Eu penso que isto é mentir, é demagogia, é faltar ao respeito aos próprios, que põem em prática essas políticas ao contrário e tb faltar ao respeito àqueles a quem as políticas são direcciondas. É aqui que eu me insurjo contra Manuel Alegre, que me parece um bocado acomodado e devia dar um murro na mesa e tb de certa maneira contra Cavaco, que, apesar de ter pouco espaço, podia igualmente partir um bocado a
loiça. Mas não, está tudo na maior e a tal confiança de que Cavaco fala que os estrangeiros têm vai faltando aos portugueses. Um bocado da explicação para isto soube-a hoje; afinal Sócrates já foi um PSD, parecendo-me assim um oportunista. Será que está aqui a razão do que prometee não faz?
Manuel de Brito/Porto
Anónimo disse…
Pelo menos numa coisa o Manuel Brito tem razão: o MA devia dar o lugar aos mais noivos.
Mas vão ver que ainda arranja um poiso na Assembleia para a tia e para a prima, que assim lá vão tomar o chá com a maninha.
Isto não é bem uma República, pois não?...
Anónimo disse…
sócrates, o grande sedutor

quem viu cavaco com brilhozinho nos olhos quando falava do sócrates, só pode tirar uma conclusão: sócrates seduziu cavaco

há ali qualquer coisa de extraordinário. é isso que o laranjas não suportam: a afeição de cavaco por sócrates.

sócrates, o grande sedutor
(parece que também o era na grécia antiga...)
Anónimo disse…
Meu Caro,

Não é a questão de os laranjas suportarem ou não; A questão è da honradez que não há nesta gente da classe política.

Em termos de afeição, a que vale, na minha opinião, é
a afeição de cavaco por sócrates.

Mas não se governa um País com gente apaixonada... ou será que sim?

Manuel de Brito/Porto
Anónimo disse…
Um Presidente de Esquerda,meu caro!...
Camisa Azul disse…
Cavaco Silva apoia Sócrates porque este tem governado à direita.
Anónimo disse…
Ser o Presidente de esquerda ou de direita, não terá nunca muita hipótese de apoiar seja que governo for, por falta de autonomia. A Constituição não lhe dará muito espaço de manobra. Aí, Cavaco foi claro quando disse não pretender ser uma força de bloqueio para o Governo e que deixava esse papel de crítica aos partidos da oposição. Ora, digamos que Cavaco não quis meter foice em seara alheia e isso levou a que tivesse dado, mesmo que indirectamente,um maior apoio a Sócrates do que o apoio que este recebeu do Congresso do próprio Partido, como disseram alguns comentaristas hoje. Está aqui um imbróglio do catano para resolver. Até porque o Marques Mendes foi agora ladrar para o Brasil mas os seus latidos não chegam cá. E por cá, o Menezes de Gaia, o Rui Rio do PORTO e talvez também o Santana Lopes e mais um ou dois, já estão de cacete na mão para acabar com o Mendes.
Perante esta molhada, não tenho outra hipótese senão dar razão ao Vitor Ramalho quando ele diz:- Cavaco Silva apoia Sócrates porque este tem governado à direita. Ora, sendo Cavaco de direita, se Sócrates governar à direita a governação de Sócrates é aceite por Cavaco. É lógico e joga a bota com a perdigota.. . Nunca quis aceitar esta teoria porque torna a governação de Sócrates numa mentira pegada e isso é duro de roer, quer para nós quer para ele. Mas quem é que aconselhou Sócrates a ir por aí? Tem a palavra o Vítor Ramalho.

Manuel de Brito/PORTO
Ferros Curtos disse…
O interesse possui, como a paixão, o poder de transformar em verdade aquilo em que lhe é útil acreditar.
Em economia política, por exemplo, as convicções são de tal modo inspiradas pelo interesse pessoal que se pode, em geral, saber préviamente, conforme a profissão de um indivíduo, se ele é partidário ou não do livre câmbio.
As variações de opinião obedecem, naturalmente, às variações do interesse.
Em matéria política, o interesse pessoal constitui o principal factor.
Os socialistas enriquecidos acabam, em geral, conservadores, e os descontentes de um partido qualquer se transformam facilmente em socialistas.

O interesse moral é freqüentemente um factor de opiniões tão poderoso quanto o interesse material.
O amor-próprio ferido, por exemplo, provoca ódios intensos e todas as opiniões que dai decorrem.

Gustave Le Bon, in 'As Opiniões e as Crenças'
Anónimo disse…
Meu Caro ferros curtos,

O trabalho que apresenta sobre no que pode resultar o interesse, explora, penso eu, o aspecto negativo do significado da palavra,o que não é educativo.

O meu interesse em dar uns palpites aqui, vai apenas na direcção de perceber se o Homem ainda não está cansado de fazer disparates, tipo guerra do Iraque e milhões de outros mais, onde foi o único responsável pelo caos que temos na nossa presença.

Na minha modesta opinião, sobre o assunto que estamos a tratar aqui, Sócrates traíu e o meu interesse é tentar perceber porque é que o nosso primeiro sacou do quero, posso e mando e inverteu as premissas que ele próprio estabeleceu.

Mas quando eu pensava que isto era uma matéria pacífica, deparo-me com a primeira dificuldade que é o de não conseguir angariar adeptos para a minha opinião, que aponta Sócrates como um homem que alterou as propostas inicialmente apresentadas, prejudicando-nos a todos... Face a isto eu classifiquei de mentirosa a postura de Sócrates. Mas não tenho os adeptos que pretendia e não vejo unanimidade na minha afirmação.

Pergunto-lhe a si: Sócrates com a sua governação mentiu-nos ou não face ao programa que nos apresentou ao concurso da Governação?

Manuel de Brito/Porto
Anónimo disse…
Hoje considerado reaccionário e racista por certos autores ( Taguieff in a cor e o sangue: doutrinas racistas à francesa, Mil e uma noite, Paris 1998), o doutor em medicina Gustavo o Bon, grande oficial da Legião de Honra, teve de seu vivo sucesso mundial considerável para a sua obra no domínio da psicologia social. De acordo com os seus detractores teria influenciado Hitler e Mussolini,mas não teria influenciado Lénine, Staline ou Mao Tsé Toung, o que falta demostrar...
"As variações de opinião obedecem, naturalmente, às variações do interesse", não é muito socialista, para não dizer que é uma opinião fascista.
Um socialista rege-se pelo interesse comum, e não pelo interesse particular. A não ser os que foram formados políticamente pelo regime salazarista, e depois tiveram formação permanente americano- bushista.
Anónimo disse…
Mas esse tal de doutor em medicina Gustavo o Bon, grande oficial da Legião de Honra, teria lido o Elogio da Loucura de Erasmo de Roterdão de 1511.

Se não leste os humanistas, ó GUSTAVO, não tens entrada aqui neste espaço. ok.

Manuel de Brito/PORTO
Eu vi a luz disse…
O Sr BRITO valha-o Deus claro que há aspectos de governação que só após se exercer o poder se pode tomar decisões,claro que e se isso o satisfaz Socrates terá feito algumas promessas que não pode cumprir,e dai que grande mal vem ao mundo,como se isso não fosse o pão nosso de cada dia de todos os que o precederam.

O que importa aqui é analisar a globalidade da governação e se o interesse geral está a ser tido em conta, ora a resposta é que de uma forma geral este governo pela primeira vez encetou reformas que embora impopulares não poderiam mais ser adiadas como na saude no ensino nos diversos ministérios ao nivel do poder central das autarquias etcetc, é de facto um governo reformista que não se deixa manipular por intereses corporativos mas sim pelo interesse supremo de Portugal
pois é disse…
Há aqui uma rapaziada que parece se ideologicamente de direita mas que agora defende teorias de esquerda,vejam se se entendem,
é que já bem basta toda a confusão da maioria dos Portugueses que sempre votam á direita e depois querem ser governados á esquerda.
Anónimo disse…
Afinal, quem é de esquerda, aqui? O pessoal do PS, será o PS um partido de esquerda?
Anónimo disse…
Ao companheiro Eu vi a luz.

Agradeço-lhe muito o tempo que perdeu em expôr-me o seu ponto de vista, mas tudo o que o senhor disse não tem sentido nenhum e eu não aceito.

Manuel de Brito/PORTO
e-pá! disse…
A entrevista do Presidente Cavaco foi, para o País, a uma "conversa de chacha".
Esta entrevista, a existir, só deveria ter lugar depois de discutido o orçamento de Estado e após a aprovação das leis das finanças locais e regionais.
A não ser uma "conversa de chacha" (não acredito que o seja) foi a maneira encontrada para passar a mensagem de que, sobre estes relevantes assuntos políticos do momento, o PR tem uma posição previamente concertada com o governo.
E, neste caso, a Direita tem de sentir incomodada e, aparentemente, razões de queixa. Terá a sensação de que foi traida ou, pior, apostou no cavalo errado.
Sempre alimentou a convicção de que o "seu" PR seria um contra-poder governativo. Terá de esperar para ver (nestas coisas não pode haver muitas certezas) e não pode ser tão impaciente.
Todavia, a Esquerda (nomeadamente o PS) não deve bater palmas nem deitar foguetes. Novamente a impaciencia a dominar a política portuguesa. A procissão vai no adro.
As dúvidas levantadas na campanha eleitoral sobre o conceito cavaquista de "cooperação estratégica" não devem (ou não podem) ser dissipadas por estes acidentes (ou incidentes)de percurso.
Para a Esquerda a política não pode ser observada como uma chicana de oportunidades. Para estes, a política - e portanto, a governação - deverá sempre ser uma questão ideológica, de valores e de ética.
A entrevista de Cavaco Silva não abordou isso.
Foi o homem e a circunstância.
Anónimo disse…
Quem sabe faz, quem não sabe ensina!
Eu não estou para aprender aquilo que não quero. Estou frato de professorices!
Eu vi a luz disse…
cada homem deve descobrir o seu próprio caminho.

jean paul sartre
Anónimo disse…
Muito bem é-pá. Trás consigo o equilíbrio.

MB/Porto

Mensagens populares deste blogue

Vasco Graça Moura

Notas sobre a crise venezuelana…