Islão - Religião de paz

Terror. Os ataques coordenados dos terroristas islâmicos à capital económica e tecnológica da Índia causaram a morte a pelo menos 125 pessoas e deixaram mais de 300 feridos.

Comentários

e-pá! disse…
CE:

O que há de novo na frente oriental?

Na India têm acontecido, desde Maio, incidentes violentos graves (Jaipur, Ahmedabad, etc) com centenas de mortes...
Há um mês, em Assam noroestes da India) morreram 60 pessoas em actos violentos.
Pouca relevância foi dada a estes actos. A crise financeira embotou o Mundo.

Os ataques em Bombaím apresentam algumas características novas, em termos de potencial de armamento e de selecção de "alvos".

Esta dramática situação tem sido atribuída a grupos islâmicos com base no Paquistão e eventuais ligações à AlQaeda...

Todavia, há, também, aqui novos dados, novos parâmetros.
Nas últimas semanas a polícia indiana capturou a primeira célula terrorista hindú , constituida por 10 elementos que se encontram detidos. Entre eles um militar e um sacerdote hindú.

Num País economicamente numa fase emergente, estes novos dados são, ou não, preocupantes?
Esta nova situação corresponde a uma modificação do paradigma de terror?
Onde se entronca esta aliança entre o hinduísmo (religião comtemplativa e pacífica) e o islamismo fundamentalista?
Haverá aqui factores religiosos ligados ao fanatismo ou estará em incubação outras "razões"?
Entram, ou não, em cena componentes sociais, em fase crítica, capazes de gerar actos da maior violência.
A pobreza e a fome não têm nada a ver com esta tragédia?

É que a India sendo um País com uma forte economia emergente, os esquemas e processos de redistribuição da riqueza são muito rudimentares.

Mensagens populares deste blogue

Goldman Sachs, política e terrorismo financeiro

Miranda do Corvo, 11 de setembro

Maria Luís e a falta de vergonha desta direita