Reflexões cristãs

«... o homem que morreu em Boliqueime “entregou-se a Deus”».

«Ele, que era um homem de apelido Viana, entregou-se a Deus e Deus com certeza que lhe reserva um lugar adequado.»

(Calvão da Silva, ministro provisório da Administração Interna e crente vitalício)

Comentários

Que pena o Cavaco não ter ido passar o fim de semana à santa terrinha!...
Manuel Galvão disse…
deus, pátria, autoridade...

Nostalgia bacoca de quem sabe perfeitamente que deus já não é o que era, a pátria já não tem soberania própria, a autoridade reside nos países do norte...

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Macron e a ‘primeira-dama': uma ‘majestática’ deriva …