FMI: a ‘arte’ de vender gato por lebre…

“... Porém, estes valores escondem discrepâncias nas condições oferecidas pelas duas instituições que assistem financeiramente o país, a Comissão Europeia e o FMI. O organismo sediado em Washington cobrou até agora um juro total de 4,7% pelos 21,3 mil milhões de euros que emprestou a Portugal. Este valor contrasta com o spread de 3% pedido pela Comissão Europeia pelos 40 mil milhões de euros já transferidos para Lisboa” … link

Bem. Desafio os portugueses a percorrer o encomendado Relatório ‘RETHINKING THE STATElink e verificar se ao longo das suas 77 páginas aparece algum diagnóstico ou alguma sugestão para efectuar poupanças nos juros da Assistência Financeira (internacional). Isto para não falar de uma olímpica indiferença e da ausência de qualquer alvitre sobre as célebres 'gorduras' do Estado: PPP, Fundações, etc.

Porque razão o Relatório do FMI não se intitula: ‘RETHINKING THE SOCIAL STATE’?

O que se pretende esconder neste Relatório?

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Associação Ateísta Portuguesa (AAP) - RTP-1