O PS, o S.N.S. e o coordenador da área da saúde


Há paradoxos que a razão desconhece. Não se compreende que um partido socialista ou social-democrata tenha uma corrente liberal, tal como não se perceberia que um partido liberal tivesse uma ala socialista.

Pois bem, o PS tem uma ala liberal e o líder dessa ala, Álvaro Beleza, é o coordenador socialista para a área da saúde. Temos um partido que parece um albergue espanhol.

No entanto, nem tudo o que pensa um liberal é necessariamente mau e nem tudo o que pensa um socialista é obrigatoriamente bom.

Se não compreendo, em nome dos princípios, o socialismo de um liberal, também não compreendo, em nome da igualdade, diferentes subsistemas de saúde. Não é o fim da ADSE que está em causa, é o fim de todos os subsistemas de saúde  que, para além das fraudes a que dão origem, criam desigualdades entre os cidadãos no acesso à saúde.

Sou, na defesa inflexível do S.N. S., pelo fim de todos os subsistemas, que pervertem a igualdade dos portugueses no acesso aos cuidados que o atual Governo deseja abolir.

Declaração de interesse – Sou prejudicado com o fim da ADSE.
 
Ponte Europa / Sorumbático

Comentários

José Batista disse…
Eu, que também tenho ADSE, concordo.
Anónimo disse…
Tenho ADSE e concordo.
Só um problema: quem me indemeniza de 40 anos de descontos para a ADSE?
E, claro, paguei/pago impostos de onde se finacia o SNS.
Ou seja, descontei (descontamos) para a ADSE e contribuí (contribuímos) para o SNS.

No fundo a ADSE tem a morte a prazo, os novos funcionários públicos já estão há anos exclusivamente no SNS.

Para acabar com a ADSE já, deve-se encontrar uma fórmula para ressarcir quem contribuiu.

Viva o SNS
José Batista e Teste Outeiro:

Como se vê, nem todos temos espírito corporativo mas penso que, se lhes deixarmos acabar com o SNS, nenhum subsistema fica de pé.

O grande imbróglio da ADSE está precisamente no facto de ser o cartão de crédito dos grupos privados de saúde. Trata-se, ainda por cima, de um "financiador porreiro" pois paga sem grande controlo as contas que lhe são apresentadas.

É por isso, fundamentalmente, que a sua possível reforma/extinção está a ser tratada com pinças.

Mensagens populares deste blogue

Associação Ateísta Portuguesa (AAP) - RTP-1