Supremo Tribunal de Justiça (STJ)

Ano Judicial

Está a decorrer a cerimónia de abertura do ano judicial, com a dignidade que a Justiça merece e a normalidade democrática exige.

Em 2015, o ano judicial abriu quando o PR quis, quando conveio ao PSD, quando Cavaco Silva entendeu, comprometendo a dignidade da cerimónia com os interesses partidários e o rancor próprio, refugiado no pretexto de que a lei não lhe impunha prazo.

A cerimónia de abertura do ano judicial foi quando Cavaco quis, uma manifestação de raiva de quem terminava um mandato que nunca mereceu e protegia um PM incapaz. Foi uma aliança perfeita entre quem tinha da democracia uma leve ideia e ao 25 de Abril uma forte aversão.

Entre o anterior e o atual PR não há grandes diferenças de posicionamento ideológico, separa-os a cultura, a inteligência e a preparação cívica.  É a diferença entre quem tem perfil para o cargo e quem tinha de ilustrar o princípio de Peter.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Macron e a ‘primeira-dama': uma ‘majestática’ deriva …