Factos & documentos

RECIFE - Alvo de polémica quando disse que "o aborto é mais grave do que o estupro", o arcebispo de Olinda e Recife, José Cardoso Sobrinho, deixou ontem o comando da terceira mais importante arquidiocese do país, terminando uma gestão controvertida.

Comentários

Pai de Familia disse…
Nada de novo na perseguição aos verdadeiros católicos, aos que não temem dizer a Verdade.
A Igreja está dominada pelos hereges modernistas, seus inimigos, lobos com pele de cordeiro.
Até quando, não se sabe.
Resta continuar o Bom Combate e orar pelo Santo Padre que bons - mas ainda tímidos - indícios tem dado no sentido de uma Restauração que se quer rápida na medida do possível.
Os bons indícios revelam prudência, e teremos de ser pacientes, porque a solidez tornará a mudança irreversível aquando da Restauração da Verdadeira Igreja de Cristo, Única Verdadeira e Infalível.
Julio Carrancho disse…
Baboseirismo Vaticânico, irresponsável, irrelevante e irrisório.
O estudante informado sabe que o presente papa propôs uma nova encíclica que denominou “Ortodoxia Afirmativa” ou subversão semelhante, onde pretende restaurar a alma da bula “Unan Sanctam” do século 14!
Não vai conseguir nada disso pela paz e uso da faculdade da razão do povo culto, que filizmente está bem apercebido da fantochada do papa e seus sinistros agentes.
Ademais, a Idade das Trevas não voltará para reduzir a raça humana a trapos de superstição.
Nenhuma ortodoxia por mais retrógrada que ele possa implementar o salvará do desgosto de ver a sua seita perder a favor da deusa Razão.
Não é roubando a mente do povo que se cria uma sociedade culta.
Essa de substituir o nosso cérebro pelo do papa deixou de circular depois da Revolução Francesa.
O oportunismo do papa terá o fim que sempre mereceu: o povo vai-se tornando cada vez menos medroso da idolatria!
e-pá! disse…
Este prelado entrará na história da ICAR no Brasil.
Pelas piores razões!
Conseguiu destruir - em tempo recorde - uma grandiosa obra social e apostólica erguida pelo seu saudoso e respeitado antecessor D. Helder da Câmara.

Foi, no desmantelamento do trabalho social de combate à fome e à pobreza e na acção cultural pela libertação das amarras da ignorância e da exclusão, promovida e desenvolvida sob a orientação do "bispo vermelho" (como acintosamente os generais que aprisionaram a democracia no Brasil o apelidavam...) em Olinda e Recife, muito mais eficiente e lesto que os esbirros e os serventuários da ditadura militar.

Não deixará saudades...nem merece o reconhecimento público.
Saí, silenciosamente, pela porta de trás...

Curioso:
Bento 16 nomeou para suceder ao bispo Sobrinho um beneditino. Fica tudo em família..

Por enquanto de fora só o Pai de Família, mas estou em crer que com o seu pragmatismo e fidelidade também um dia terá, pelo menos, o seu vicariato...
Anónimo disse…
http://neoateismodelirio.wordpress.com/2009/08/18/hitchens-segunda-divisao/

Primeiro que ajudar a fuga de nazistas é um ato de compaixão, portanto não pode ser considerado apoio ao Holocausto Judeu.
A questão de “escravos” de nazismo era típica para a época. Para evitar que as pessoas morressem nas mãos dos nazistas, elas ficavam trabalhando, entendeu?
Só que não só a Igreja Católica como também grandes empresas (incluindo a Nestlé) fizeram indenizações a respeito disso.
Acho que você anda lendo site comunista anti-igreja católica demais… rs.



Alemães fugindo em um período de guerra, na fase em que estavam sendo esmagados, são seres humanos como qualquer um.
Não fiz juízo de valor algum sobre tratamento de escravos, até pq não há informações oficiais sobre o tratamento deles. Então não coloque palavras na minha boca.Não existe ‘conivência’ alguma com padre Tiso. Existe liberdade de opinião.
Dizem que comunistas são incapazes de entender coisas como essa. Será verdade?



As vítimas do Nazismo correspondem a uma tragédia mundial, que deve ser lembrada sempre. A Igreja Católica fez o máximo possível para evitar massacres. A Igreja também não deu apoio nenhum para qualquer tipo de violência contra os judeus.

Mensagens populares deste blogue

Vasco Graça Moura

Notas sobre a crise venezuelana…