PONTAL: as suspeições, a "sovietização" e a pirataria política...


A silly season é, normalmente, um período de tréguas na vida pública, nomeadamente, na polis.
É uma caminhada para longe dos problemas.
É o gozo de férias (merecidas ou não).

Este ano, a crise económica associada às maratonas eleitorais abortaram (alteraram), para muitas eminências públicas, a season.

Mas não lhe retiraram a frivolidade, a leviandade e a futilidade. Isto é, o beatiful people da política, está de férias, intermitentes... e discretas, para não dar nas vistas!
Isto é, a season ilusoriamente pouco frequentada tornou-se mais silly… mais suja!. Conspurcou, endemicamente, o "clima político", como se fosse uma nova variante da gripe A...

Que dizer, ou melhor o que pensar, destas afirmações de Pedro Aguiar-Branco, vice- presidente do PSD, ao que parece em frenético exercício de funções por delegação da figura tutelar do Partido, cada vez mais fantasmagórica, quimérica, ilusória, aparente, vivendo um kafkiano conflito narcisista em busca de uma verdade que teima em mostrar-se ausente...da política de oposição.

Que significa termos um Governo com uma visão «sovietizada» ao querer intervir em todos os sectores??
Significa o recurso atávico à esgotada imagem do "papão do comunismo"?
Ou, traduzem o medo que as políticas neoliberais da Direita venham - em consequencia da crise economico-financeira - a ser, futuramente, reguladas ou fiscalizadas pelo Estado democrático?
Dr. Aguiar Branco: estamos quase na comemoração dos 20 anos da queda do muro de Berlim… Ou estamos encapotadamente, atrás do biombo, a defender o tal "mercado livre" e capaz de se "auto-regular" ?

Que outros muros quer o PSD – através de Aguiar-Branco – erguer para nos manter alegremente enfronhados nesta, ou em futuras, crises?

Ou o PSD vai contar-nos alguma idílica história sobre a intervenção do poder político na rápida resolução da crise do sector financeiro à custa do erário público?
Uma espécie de almanaque de "novas histórias da carochinha"...

A “nacionalização” do BPN doeu a toda a família político e económica que medrou à sombra do cavaquismo?

Onde está e o que caracteriza o tal clima de supeição que segundo o responsável político do principal partido da oposição, norteia o actual governo?
Será por não ter acudido ao descalabro do supra sumo do entendimento de alguma finança nacional acerca do que é o private banking – caso BPP ?
Ou, ao fazer o levantamento e proceder à desmontagem das extorsões calamitosas, ao saque concertado e ilícito de importantes valores da riqueza nacional que caracterizaram a actividade financeira do BPN, lançar a suspeição sobre a sua privatização?
Ou a suspeição não é propriamente o BPN mas tudo o que nidificou na derrocada política – hoje sabemos que não só na área económica - do cavaquismo?

Uma coisa é a silly season, outras serão as “reentreés” políticas (cada vez mais comprometedoras para as direcções partidárias...) e, finalmente, a outra performance que é transformar a festa do Pontal da num posto de vigia, num farol, numa atalaia à pirataria (política, entenda-se).

... Assim, em oníricos sonhos e especulações, podemos "suspeitar" que, enquanto Aguiar Branco lançava estas atoardas, o enigmático e desaparecido navio "Arctic Sea", passava incógnito e invisível, ao largo..., entrando de "mansinho" no Mediterrâneo, à procura da verdade..., ou com "inovadores" materiais para os inefáveis outdoors do PSD...
Este o "novo filme" (mudo?) da silly season...

Comentários

Sou eu que estou a sonhar ou este travesti de Manuela Ferreira Leite que diz o que ela não é capaz de de dizer porque tem rabos de palha. Desçam onível e depois quandoeles começarem a falar dos cavaquistas envolvidos no BPN nos CTT no perdão da divida do Santander para onde a «querida líder» foi como administradora depois de sair do governo, tendo recebido largos milhares de euros, não contando com o Preto que não passa de um bode expiatório da líder, por isso não pode sair, ainda por cima deu as culpas ao pobre Santana. Tenha vergonha seu jurista da treta

Mensagens populares deste blogue

Vasco Graça Moura

A lista VIP da Autoridade Tributária