Para quando a “asfixia da boçalidade” ?

Alberto João Jardim líder do PSD/M e cabeça-de-lista regional às eleições legislativas nacionais do próximo domingo ao discusar, ontem, no comício da campanha, em frente à Sé do Funchal, instou o Presidente da República a "definir-se" sobre a possibilidade dos comunistas poderem participar na governação do país...

Afinal, quando em Junho propôs um texto de revisão constitucional onde expressava: “Os sociais-democratas madeirenses pretendem que haja um esclarecimento de que, em matéria de regimes políticos, a democracia não deve tolerar comportamentos e ideologias autoritárias e totalitárias, não apenas de direita, caso do fascismo, esta expressamente prevista no texto constitucional em vigor, como igualmente de esquerda, caso do comunismo"….
Na altura, Manuela Ferreira Leite remeteu-se ao mais ruidoso silêncio, e o vice-presidente social-democrata Aguiar-Branco várias vezes interrogado sobre o assunto, deu sempre a mesma resposta: “a seu tempo, o PSD terá uma posição sobre a revisão constitucional.”
Na Madeira, ao contrário do que tentou defender MFL, em termos de “asfixia democrática”, entre Junho e Outubro de 2009, não houve grande evolução.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Associação Ateísta Portuguesa (AAP) - RTP-1