Para memória presente….

O candidato presidencial Marcelo Rebelo de Sousa considerou na passada segunda-feira que "é um escândalo", em período de crise, gastar-se centenas de milhares de euros numa campanha e defendeu que poderia ter apresentado um orçamento ainda mais baixo. link.

Na campanha para as presidenciais de 2011 o actual Presidente da República – “declarou despesas de € 1.791.576,90 (e receitas exactamente no mesmo valor, até ao cêntimo)"… link.

Marcelo Rebelo de Sousa apoiou a candidatura de Cavaco Silva à presidência e, na altura (2011), não se incomodou, nem se ‘escandalizou’…

Segundo era suposto, em 2011, estaríamos no auge da crise.

Agora, transformou-se em ‘mestre-de-cerimónias’ das presidenciais. Impôs o calendário eleitoral (para depois das Legislativas) porque isso lhe interessava particularmente. E depois, como andou em campanha disfarçada de comentário político durante 10 anos, quer agora colocar um tecto de despesa aos outros legítimos concorrentes ao cargo. 
Mais, quer pelo garrote das despesas impedir os ‘outros’ de fazerem campanha.

Por outro lado, constatamos que a campanha do ‘chico espertismo à presidência' está no começo...

Comentários

andanças disse…
sobre o candidato da marmita... para mim o candidato sanguessuga.. porque pica e sopra.... uma vergonha o publico de hoje dia 3.. primeira pagina com foto a ocupar toda a pagina e depois mais 8 paginas interiores... uma vergonha na democracia....
já está entronizado sem eleições so um pais do terceiro mundo

vou mandar email para o publicco reclamar
cumprimentos
Luciano leal

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

A desmemória e a dissimulação