Aníbal e um 'elefante natalício'...



O Governo apresentou cumprimentos de Boas Festas ao Presidente da República. Trata-se de uma cerimónia protocolar e tradicional sem qualquer outro significado
.
Aliás, num estado laico, como é o nosso, assume de duvidosa pertinência o desenrolar destes floreados, salamaleques e rodriguinhos imbuídos dos resquícios de filosofia cristã ‘pré-vestfália’.

O actual (ainda) Presidente da República, em final de mandato, aproveitou a oportunidade para lançar mais umas farpas ao Governo. Tudo o que vem à rede é peixe (será a nova filosofia cavaquista).

Mas o caricato, e simultaneamente mesquinho, terá sido a ‘parte gaga’ da sua alocução aos membros do Governo presentes na cerimónia. Ao anunciar que resolveu manter a ‘boa tradição’ deixou na sombra todos os equívocos para expor toda a sua pequenez (política). Na verdade, as tradições valem ('serão 'boas') enquanto possam ser colonizadas por ocultos (piedosos) desígnios políticos.

Disse o PR: “Eu considero que é uma boa tradição da nossa democracia e por isso decidi mantê-la, independentemente do Governo em funções"  link.
(o sublinhado é nosso)

De facto, será que passou pela cabeça deste transitório inquilino de Belém quebrar a tradição só porque - como tem revelado amiúde - 'não gosta' do Governo em funções?

O homem carece de postura institucional para o cargo – isso é um dado adquirido pelos portugueses - mas o “…independentemente do Governo em funções” extravasa toda a decência democrática e afunda-se na mais abjecta tacanhez e mediocridade. 

Além do mais, revela uma confrangedora falta de decoro cívico.

A vilanagem quando revelada na praça pública é, simplesmente, nauseabunda. O melhor é passar à frente e devorar umas rabanadas... Deixemos o 'bolo-rei' para este senhor... mastigar.
 

Comentários

o homem ,como dizem os Brasileiros e um cafajeste sem vergonha .
Decoro cívico, é isso! Mas é o que temos!
A vileza provinciana elevada à dignidade de discurso presidencial.
Jaime Santos disse…
Cavaco Silva será coerente consigo mesmo até ao fim. Julga que assim marca posição, mas só consegue fazer a cada dia uma mais triste figura. O seu segundo Mandato começou sobre o signo do ressentimento e será ressabiado que ele abandonará Belém. Por ele, não deixará saudades. Só por eventual comparação com um próximo PR pior que ele.
Jaime Santos:

A única boa notícia é que o próximo será melhor, seja ele qual for.

Na cultura, no espírito democrático e na ética republicana até o que menos desejo é incomparavelmente melhor. E não teve no passado negócios nebulosos.
Jaime Santos disse…
Caro Carlos, Lamento mas não estou optimista quando à provável eleição de Marcelo Rebelo de Sousa. Há 10 anos, Cavaco era visto por muitas pessoas de Esquerda, eu próprio incluído, sob uma luz bem mais favorável do que agora (mas nunca votei nele, Deus me livre). Foi, apesar de tudo, incomparavelmente melhor PM do que PR, com todos os tiques autocráticos que teve. Como PR, o seu comportamento foi mau de mais. Salvaguardada a mesquinhez desnecessária de quem declarou à PIDE que não privava com a madrasta da sua mulher, nunca Cavaco tinha tido um comportamento de subserviência para com o regime de Salazar/Caetano. Era um homem sem Passado, fosse bom ou mau, pelo menos até aos negócios do BPN/Casa da Coelha. Marcelo infelizmente tem esse Passado, seja na relação com o antigo regime, seja no seu triste comportamento com Pinto Balsemão, seja na sua relação mais do que ambígua com a TVI. Eu sei que as pessoas mudam, mas é normalmente para pior. Por isso é que é necessário juntar os votos em Sampaio da Nóvoa, que me parece dos três candidatos a quem reconheço perfil para o exercício da função presidencial (ele, Marisa Matias e Edgar Silva) o que tem mais possibilidades de passar à segunda volta.
Jaime Santos:

Acompanho-o democraticamente com 1 (só) voto em Sampaio da Nóvoa.

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação

Miranda do Corvo, 11 de setembro