Quem ganhou as eleições legislativas de 2015?

Aritmética explicada por um professor da antiga 1.ª classe do ensino primário

Há 3 qualidades de indivíduos a quem é preciso explicar a aritmética básica: desonestos, analfabetos e antidemocratas.

Contrariamente ao alarido que a comunicação social ao serviço da pior direita destes 40 anos apregoa, do que diz o secretário da Propaganda sediado em Belém e do que dizem os derrotados nas últimas eleições legislativas, estes foram os únicos derrotados.

O PSD, partido mais votado, perdeu 19 deputados e o seu ornamento, o CDS, perdeu 6. Perderam ambos e apesar da união de facto, que os favoreceu, perderam 25 deputados.

Pelo contrário, os partidos que viabilizaram o XXI Governo Constitucional ‘TODOS’ ganharam. O PS ganhou 12 deputados, o BE 11, o PCP 1, o PEV manteve-se inalterável e o PAN elegeu pela primeira vez 1 deputado.

Aqui ficam os resultados, respetivamente de 2011 e 2015

PSD – 108 – 89 (-19)
CDS –  24 –  18 ( -6)

PS –     74 –  86(+12)
PCP –   13 –  14 (+ 1)
BE –       8 –  19 (+11)
PEV –     2 –   2 ( = )
PAN –     0 –  1 (+ 1)

Grunham, uivem, ululem, grasnem, crocitem e rosnem, os resultados são o que são e não o que desejavam. O resto é guerrilha antidemocrática de quem quer excluir da vida política partidos que os eleitores sufragaram.

Comentários

Manuel Galvão disse…
O PS é um pouco responsável por isto; com a cena das primárias fez crer a muita gente que as legislativas se destinavam a escolher um 1º ministro e não a eleger deputados inscritos em listas.

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975