Navegar à vista…



Ontem, durante a discussão do OE no Parlamento, António Costa voltou a afirmar que a actual Oposição (CDS/PSD) teria desenvolvido diligências junto a Bruxelas com vista ao seu chumbo link . Costa chamou-lhe um 'momento triste'. Será mais do que isso, isto é, um momento idiota e hipócrita.

Em plena campanha eleitoral para as Legislativas Passos Coelho fez um alarido monumental quando António Costa afirmou que chumbaria um orçamento de um Governo PSD/CDS.

 Nessa altura o ainda primeiro-ministro achou que o prometido chumbo seria “procurar dividir os portugueses, ameaçar os eleitores e prometer conflitualidade e instabilidade" e acrescentou: "Não é uma maneira madura de tratar civicamente uma democracia que nestes 41 anos merecia mais nestas eleições de Outubro" link .

Em Fevereiro de 2016 votou contra o OE, na generalidade, ao que ‘justificou’ em nome do realismo. E invocando esta razão abstêm-se de participar na discussão na especialidade.

Após a rejeição da sua proposta de Governo, Passos Coelho decidiu esquecer a sua virtual postura de Estado e passou a açoitar a democracia, que invocou pela sua maturidade, a tractos de polé. 

É o que se pode aduzir destas contradições. É um nunca mais acabar de travestismo político  tentando navegar à vista.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Macron e a ‘primeira-dama': uma ‘majestática’ deriva …