Câmaras estão falidas

Do total dos 308 municípios, 227 não têm dinheiro para pagar as dívidas

Gondomar foi em 2005 o município do país com a maior dívida a fornecedores, que deveria ter sido paga com as receitas do ano anterior. A conclusão é do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses.

Comentários

Anónimo disse…
nesse caso fechem-se não é o que acontece nas empresas.
Anónimo disse…
Deveriam publicar as camaras e os respectivos partidos cheios de capacidade e know how.Competentes e bláblá .Deixem-me adivinhar: CDS,PSD,CDS.Pois é,este é um povo de otários e que não aprende além de não ter estima por si
Anónimo disse…
Ao anónimo anterior

Penso, que se esqueceu na relação de partidos que mal gerem o erário público, do PS...nem vale a pena avançar nomes, são tantos e sempre a sacar.

Se estiver esquecido, eu lembro...
Não tendo especial admiração pela qualidade da gestão dos nossos responsáveis autárquicos, o que é certo é que precisamos ter algum cuidado com estas notícias que, por serem descontextualizadas, podem confundir as pessoas menos familiarizadas com estas questões da contabilidade pública e do POCAL.

Alguem me sabe responder o que é, em termos de contabilidade pública, uma Câmara falida?

Como as Câmaras não são empresas, os racios financeiros aqui não têm a mesma eficácia informativa e mesmo, por vezes, podem induzir, os menos avisados, em erros de avaliação.

Este relatório diz-nos que uma das Câmaras que apresenta maiores problemas financeiros é a de Gondomar. Completamente falso. O racio utilizado para esta conclusão é completamente desajustado da realidade autárquica. Só na Area Metropolitana do Porto, financeiramente em muito maior dificuldade que a Câmara de Gondomar, está a de Gaia, a de Valongo e mesmo a do Porto.

Haveria muito mais a dizer, mas por hoje fico-me por aqui.

Cumprimentos,

Regionalização

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação

Miranda do Corvo, 11 de setembro