Mais espaço dos leitores. Mais filantropos

Ponte Europa/ Zédalmeida - Pitecos

Comentários

Anónimo disse…
Espera lá a ver se entendo, mas o Sócrates (ops desculpem ter falado neste nome), ele é que é benfiquista... não percebo nada!!!
Anónimo disse…
Sei que não é o lugar mas, apetece-me convocar o O'Neill para esta hora de desassossego. Portugal atravessa, de novo, um dos seus momentos mais negros da sua história. A liberdade em geral (a de opinião e expressão, em particular), está de novo na mira dos que se julgam donos da nossa consciência, iluminando-nos o caminho. Já que a Drª Moreira (NERD) tem "um ficheiro" de rastreio a tudo o que por aqui se publica, este poema é-lhe particularmente dedicado. Pode imprimir, colocar moldura e plantar no seu gabinete; garanto que não direi a ninguém e o O'Neill só reclamará de tão frouxa companhia. Mas, se nada fizermos, até de nós sentirá vergonha!



«Poema Pouco Original do Medo

O medo vai ter tudo
pernas
ambulâncias
e o luxo blindado
de alguns automóveis
Vai ter olhos onde ninguém o veja
mãozinhas cautelosas
enredos quase inocentes
ouvidos não só nas paredes
mas também no chão
no tecto
no murmúrio dos esgotos
e talvez até (cautela!)
ouvidos nos teus ouvidos

O medo vai ter tudo
fantasmas na ópera
sessões contínuas de espiritismo
milagres
cortejos
frases corajosas
meninas exemplares
seguras casas de penhor
maliciosas casas de passe
conferências várias
congressos muitos
óptimos empregos
poemas originais
e poemas como este
projectos altamente porcos
heróis
(o medo vai ter heróis!)
costureiras reais e irreais
operários
(assim assim)
escriturários
(muitos)
intelectuais
(o que se sabe)
a tua voz talvez
talvez a minha
com a certeza a deles

Vai ter capitais
países
suspeitas como toda a gente
muitíssimos amigos
beijos
namorados esverdeados
amantes silenciosos
ardentes
e angustiados

Ah o medo vai ter tudo
tudo
(Penso no que o medo vai ter
e tenho medo
que é justamente
o que o medo quer)

O medo vai ter tudo
quase tudo
e cada um por seu caminho
havemos todos de chegar
quase todos
a ratos

Sim
a ratos»
Anónimo disse…
Já há muito que não escrevo aqui, hoje apeteceu-me deixar aqui uma anedota:
Um funcionário público entra na Secção B e diz todo sorridente, “Eu só sei que nada sei”!
Um colega que não estava presente mas toma conhecimento do facto através de SMS, vai imediatamente ao gabinete do chefe e diz-lhe:
Chefe! Um colega da Secção B acaba de ofender a honra e o bom-nome do primeiro-ministro.
O Chefe, admirado, pergunta-lhe:
- Mas, afinal, o seu colega apenas disse “Eu só sei que nada sei”, se o funcionário é assim tão fraquinho vai ser penalizado na próxima avaliação.
- Chefe!!! Ele não é fraquinho, ele é de um partido da oposição! A frase só pode ter vindo de uma acção concertada do Minorca, de uma cabala para manchar a honra e o bom-nome do nosso primeiro.
- Não percebo …
Claro Chefe, por isso é que é Chefe. Mas eu explico: A frase inicialmente foi dita pelo filósofo Sócrates em oposição aos sofistas. Para o Sócrates, o saber era algo que estava fora dele, que ele não possuía, mas que amava. Os sofistas, oposicionistas e antecessores de Marques Mendes, vendiam o conhecimento nas universidades, assumiam-se como sabedores de todas as coisas. Não acha que há aqui coincidências a mais!
- Isso é verdade, mas eu não percebo…, o nosso primeiro é engenheiro!
Chefe! Também é dos que acreditam nas Novas Oportunidades?
- Está bem! Proceda-se à abertura de um processo disciplinar.
Anónimo disse…
Margarida Moreira (Directora da DREN), qual verdadeira PIDE, afirma numa entrevista Isto é incrivel no pós 25 de Abril):

" Nós temos tudo o que tem saído na comunicação social, nos blogues, ofícios, em tomadas de posição, em artigos de opinião”,

Pois é minha senhora, aqui tem mais um comentário para juntar ao tudo (Espero que não se ande a passear por blogs durante as horas de serviço). Já agora, considerando um insulto à democracia e à liberdade o que fez, também lhe pode ser instaurado um processo disciplinar?


É UMA VERGONHA O QUE SE ESTÁ A PASSAR NESTE PAÍS!!!!!
Manuel Norberto Baptista Forte disse…
Só nos faltava este Bera, no "GLORIOSO" SPORT LISBOA E BENFICA.
Berardo, Filantropo?. Serei parvo, mas não tanto assim.
Vejamos bem as coisas: o L.F.V. e o J.V., acham que são santinhos daquelesque nunca caem do altar?.
Anónimo disse…
Eu por mim fico muito comovido e arrasado com as preocupações que andam nesta caixa de comentários, por causa da liberdade em geral e a de expressão em particular.
E tenho a maior compreensão pelo medo que tomou conta destas cabeças em geral e destes peitos em particular, porque realmente estamos a viver um dos momentos mais negros da nossa história e o melhor é lermos o medo do O'Neill para sossegar.
Só acho que é tudo a fingir. Esta malta não acredita no que diz e não tem medo nenhum, e se calhar devia ter, para saber o que é o Medo de que falava o O'Neill quando escreveu este poema em que os tipos que têm medo se transformam em ratos.
Anónimo disse…
CARLOS ESPERANÇA:

Escrevo para si em particular...

Meu querido amigo, passei excelentes tempos neste blog, umas vezes a ler, outras a escrever e ripostar sempre que discordava!

O que se está a passar neste país, deixa-me com muito medo. O que se pssou com o Professor Charrua, e agora com o blog de António Balbino caldeira (Blog do Portugal profundo), que acaba de ser arguido por uma queixa crime que o Senhor Primeiro Ministro lhe aplicou!

Contra minha vontade, vou deixar a blogesfera. Eu tenho mulher, e filhos para criar! O País está a ser um bando de bufos e perseguições politico partidárias... assim não... estamos a voltar ou velho tempo???????

Um abraço Esperança e obrigado por estes anos em que por aqui me fui divertindo e quantas e quantas vezes reflectindo em coisa que foram ditas...

Até sempre!

PS - Desculpe estar como anónimo, mas facilmente compreenderá!!!
O facto de me ter apagado anteriormente, revela o medo com o as pessoas estão!

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação

Miranda do Corvo, 11 de setembro