Viseu - Agressão ao padre

Foto: Diário as Beiras

Mahatma Gandhi, se era empurrado e derrubado por um contínuo de Sua Majestade nas escadas de um palácio indiano, erguia-se cheio de pena pela humilhação que o agressor tinha sofrido, mas Gandhi era um homem singular e uma figura ímpar do século XX.

Na nossa cultura a humilhação é da vítima, o algoz é o herói, seja a vítima um velho, o ser isolado entre a multidão que ulula ou um padecente perante a canalha que lhe atira pedras e insultos.

Do coice da besta ou da selvajaria de um primário ninguém está livre. O padre Manuel Barranha, agredido e escorraçado em Pindelo de Silgueiros, foi a vítima da boçalidade que avança sem que a censura da opinião pública se exerça. Cercar um padre ou outro cidadão com a ajuda de outros primatas, insultá-lo e agredi-lo dá direito aos cinco minutos de fama, à fotografia do jornal ou à entrevista televisiva e, raramente, a uns dias de enxovia.

A sensatez foi exonerada da opinião pública e a força física recuperou o prestígio do tempo da pedra lascada. Quanto mais frágil for a vítima mais prestígio assume o algoz. E não há quem faça vingar a urbanidade sobre os instintos primários nem a delicadeza dos modos sobre a rudeza dos instintos.

O caso da obscura aldeia, independentemente dos motivos, é o paradigma de um país rude, numa zona selvagem com gente primária e mal-educada.

A fachada da capela, sem janelas e com altifalante, é a imagem certa da aldeia onde não entra o ar da civilização e donde só saem ruídos.

Comentários

francisco disse…
Na muche.
VP disse…
É um facto...está-se a notar uma repetida ternura do Esperança pelos Padres!.... que será?
Anónimo disse…
O mesmo se aplica à bófia quando bate no zé povinho,n'é?Ou agora ,já não é?Nunca os vi a bater na escumalha empreendedora que tudo rouba!Ou o BCP(p.ex.)é o vosso paradigma -curiosamente pertence ao Opus Dei...Comenta a lana caprina ,mas os que fazem a merda a valer,fica calado que nem um rato...É assim a 'massa' xuxialista
Anónimo disse…
De facto temos assistido em Portugal a um aumento da violência e da revolta... Porque será????

Já sei... O PSD é o culpado...
ahp disse…
Este caso, como tantos outros, espelha a diferença que existe entre "povo" e "populaça"
Manuel Norberto Baptista Forte disse…
Não aprovo qualquer tipo de agressão seja a quem fôr, contudo não deixo de realçar sempre o reaccionarismo do Clero, que mesmo HOJE em Portugal, se continua a julgar dono do seu "rebanho" querendo-o manter dentro da sua malhada.
Os tempos mudaram, a Democracia surgiu, e os Padres têm de se habituar a que os problemas são colectivos. Eles fazem parte da Comunidade.

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação

Miranda do Corvo, 11 de setembro