Só pode ser mentira...

O estudo que apresenta o Campo de Tiro de Alcochete como alternativa à Ota para a localização do novo aeroporto de Lisboa, apresentado faz hoje uma semana por Francisco Van Zeller ao Presidente da República, contou desde o início com o apoio de Cavaco Silva. E o próprio Chefe de Estado, preocupado com a falta de uma análise comparativa entre custos e benefícios sociais na Ota, incentivou a iniciativa.

Comentário : Repudio a notícia que pretende denegrir a imagem de seriedade do Sr. Presidente da República.

Comentários

Anónimo disse…
Você é um hipócrita e uma avestruz.

Continue a esconder a cabeça na areia... Vai no bom caminho.
Ó anónimo:

Onde esconde o senhor o nome e a coragem?
Mnauel Norberto Baptista Forte disse…
Que se devia procurar um aalternativa à Ota é mais do que evidente, com tudo comparado.
Sinceramente, não acho de todo estranho haver uma "vontadezinha" Presidencial numa alternativa à Ota, até pela formação académica do Senhor Presidente da República.
e-pá! disse…
A ser verdade a notícia, desse envolvimento do PR, não pode deixar de ser considerada uma grave quebra de solidariedade institucional, da parte de quem tem o dever estricto de preservá-la.
O PR reune-se semanalmente com o 1º. ministro.
Se considerava - como é legítimo - haver um deficit nos estudos relativos à localização do novo aeroporto, num quadro de lealdade democrática (a democracia tem princípios éticos), deveria ter concertado a solução desse problema em sede própria, i.e., com o Governo.
Nunca com a CIP ou qualquer outro grupo de pressão que, embora possam prosseguir fins legítimos, não têm qualquer tipo de representatividade política na estrutura do Estado. São, unicamente, parceiros sociais, como existem muitos outros.
O PR perdeu a "inocência política" ao praticar este tipo de discriminação positiva (em favor da CIP).
Pode, por arrastamento, ter perdido também a capacidade de arbitrar conflitos futuros, absolutamente normais na vivência democrática.
É dificil - para além da retórica - ser presidente de todos os portugueses.
Eu, sempre questionei - desde a campanha eleitoral para a PR - o que seria a tal "cooperação estratégica".
Está à vista!
Falta-lhe um atributo essencial, não é leal.
CA disse…
O PR deve em primeiro lugar a solidariedade ao país que o elegeu.

Quando o interesse nacional é posto em causa deve agir pelos meios legais para o defender.

Quanto à solidariedade institucional, é ridículo dizer que o presidente a pôs em causa ao apoiar o estudo quando o estudo foi combinado entre o presidente da CIP e o PM.

Só os defensores da Ota é que não foram oficialmente informados.
Anónimo disse…
O Sócrates e o Cavaco estão bem um para o outro.Que se danem!MAS,COMO PAGANTE QUE tal portela +1 piqueno(este piqueno é p não destoar das tias,a elite-caramba,há que seguir as elites)
Mnauel Norberto Boatista Forte disse…
Que se devia procurar um alternativa à Ota é mais do que evidente, com tudo comparado.
Sinceramente, não acho de todo estranho haver uma "vontadezinha" Presidencial numa alternativa à Ota, até pela formação académica do Senhor Presidente da República.
(transição do meu post-anterior)
Mais vinco, perante as cescentes dúvidas. Parece-me um projecto pouco leal.
Tó Soares disse…
Quando os presidentes socislistas se opunham a governos sociais democratas era só democracia agora.....santo cinismo!
Politicuzinhos... disse…
Também deve ser mentira o que disse Rui Moreira, ontem, no "Diga lá Excelência": Sócrates sabia, desde há vários meses da existência do estudo e até terá havido entendimento quanto à realização do mesmo!!!
Política à portuguesa no seu melhor...

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação

Miranda do Corvo, 11 de setembro