Cavaco Silva e os assessores

Tendo o PR demitido os dois assessores que assinaram um manifesto cívico, para não se comprometer com as posições assumidas por esses colaboradores, é justo suspeitar que, ao não ter tomado idêntica atitude quando Fernando Lima se meteu naquela intriga reles de implicar o primeiro-ministro na inventada escuta aos telefonemas do PR, concordou.

Trata-se de incoerência, pois todos sabemos que Cavaco era incapaz de se comprometer em tão baixo golpe político.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido