É preciso salvar as aparências.


O primeiro veto do PR a um diploma do Governo de que faz parte, obriga a um novo voto que o confirmará.

Desta vez não haverá a falta de compostura manifestada após a confirmação do Estatuto dos Açores.

Comentários

e-pá! disse…
Se acaso a Esquerda tomasse uma iniciativa de teor idêntico seria uma atitude classificada, desde logo, como 'inoportuna', 'irrealista', 'desestabilizadora', etc..
Vinda da [coligada] Direita trata-se de uma medida 'imprescindível'.
Tanta sinuosidade já nem as aparências salva.
Resta-nos a esperança que existam deputados suficientes para enviar esta medida e todo o Orçamento Rectificativo para o TC.

Mensagens populares deste blogue

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Nigéria – O Islão é pacífico…

Macron e a ‘primeira-dama': uma ‘majestática’ deriva …