A lucidez não é monopólio da esquerda


Comentários

e-pá! disse…
Com a privatização da TAP envolta na nebulosa jurídica, para além da chicana política que acoita convicções ideológicas escondidas atrás de falsas verdades (os privados gerem melhor do que o sector público), o Governo invoca que faz a privatização em nome do futuro da companhia aérea de bandeira. Isto foi denunciado, por Pacheco Pereira, na última 'Quadratura do Círculo'.
Resta-me acrescentar a próxima privatização em curso - O Oceanário de Lisboa - a 'razão' deverá ser - por exemplo - que metade dos portugueses não sabe nadar ou que, para o primeiro-ministro, água e peixes só na Manta Rota...
Manuel Galvão disse…
Eu sei de uma companhia de seguros que teve um administrador nomeado pelos acionistas só para substituir o computador Univac por um IBM. Cumprido o objetivo, saiu.

Alguém tem dúvida que estes governantes foram nomeados pelos acionistas de Portugal só para fazerem os desacatos que estão a fazer?

Essa história de que foram eleitos é uma grande tanga, se considerarmos os recursos que foram gastos em propaganda para além dos custos da campanha eleitoral.

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido