A cimeira ibérica

Duas figuras menores, embora sem comparar a preparação política de Rajoy à de Passos Coelho, estiveram reunidos na Galiza para discutir assuntos de interesse para os dois países.

O acordo no gás, defesa e trasladação de cadáveres revela que o relevante, as dívida soberanas, o desemprego e a questão da água dos rios ibéricos, deu lugar ao secundário.

A menos que a trasladação de cadáveres seja o grande desígnio, que permita trocar o de Passos Coelho pelo de Rajoy, ambos adiados em governos moribundos, certamente receosos de que os países de origem os enjeitem.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Nigéria – O Islão é pacífico…

Macron e a ‘primeira-dama': uma ‘majestática’ deriva …